PUBLICIDADE
Topo

Valentim se despede de Espinosa em velório: "Um cara espetacular"

Ex-técnico do Botafogo, Alberto Valentim comparece ao velório de Valdir Espinosa em General Severiano - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Ex-técnico do Botafogo, Alberto Valentim comparece ao velório de Valdir Espinosa em General Severiano Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte
do UOL

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/02/2020 16h15

O técnico Alberto Valentim, que saiu recentemente do Botafogo - foi substituído por Paulo Autuori - esteve em General Severiano para o velório de Valdir Espinosa, que morreu na manhã de hoje (27).

Espinosa estava no Alvinegro como gerente de futebol desde dezembro do ano passado. Há cerca de duas semanas, ele pediu licença para a realização de uma cirurgia na região abdominal. O quadro de saúde, porém, apresentou complicações nos últimos dias.

"Um cara espetacular, muito parceiro, muito amigo, deixava sua alegria sempre conversando com a gente, com os jogadores, passava tudo que era positivo em um começo de trabalho. Pena que foi por pouco tempo", disse Valentim.

O ex-técnico do Botafogo lembrou ainda um bate-papo que teve com Renato Gaúcho, que foi comandado por Espinosa nos tempos de jogador. Posteriormente, eles fizeram parceria no Tricolor gaúcho, com Renato como técnico e Espinosa como diretor de futebol.

"Tive um conversa com o Renato, ainda em dezembro, no curso da CBF. Renato me disse que eu teria um parceiro, um amigo, e foi desse jeito. Dividimos tudo, gostava de ouví-lo por sua experiência, por como estava se entregando ao Botafogo".

Valentim classificou a morte de Espinosa como uma "perda enorme para o futebol", enaltecendo o caráter dele.

"Infelizmente, eu o vi já mais debilitado, mais fraco. Quando íamos dar treino no campo anexo, dizia para ele ficar na sala. Como os treinos eram todos filmados, nós assistiríamos depois, pois eu gostava muito de ouví-lo. Tínhamos reuniões semanais, fora todas as conversas diárias. Uma perda enorme para o futebol por toda sua história e por todo caráter dele. Estamos perdendo um cara espetacular", afirmou.

Torcedores do Grêmio presentes

Torcedor do Grêmio compareceu ao velório de Valdir Espinosa em General Severiano - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Torcedor do Grêmio compareceu ao velório de Valdir Espinosa em General Severiano
Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

Alguns torcedores do Grêmio estiveram em General Severiano para uma última homenagem a Valdir Espinosa.

Espinosa começou a carreira como jogador no Tricolor gaúcho e foi o treinador das conquistas da Libertadores e Mundial de 1983.

"Super chateado. Sempre foi nosso ídolo como técnico. O maior de todos. Sabemos do respeito que ele sempre teve pelo Grêmio. Para a gente, ele será sempre eterno", disse Tales Teixeira, representante do consulado do Grêmio no Rio de Janeiro.

Taça do Carioca de 89

Trofeu de campeão carioca de 1989 esteve presente no velório - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Trofeu de campeão carioca de 1989 esteve presente no velório
Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

A taça do Campeonato Carioca de 1989 teve lugar especial no último adeus a Espinosa.

O então treinador gravou o nome da história do Botafogo ao ser treinador da conquista deste Estadual, que tirou o Botafogo de uma fila de 21 anos.

O Alvinegro bateu o Flamengo na final com gol de Mauricio.

Esporte