PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Super Liga europeia começa a desmoronar

21/04/2021 04h41

Super Liga europeia começa a desmoronar - Após pressão de torcedores e entidades, todos os clubes ingleses envolvidos anunciam desistência do controverso projeto de criar um novo torneio de futebol europeu.A Super Liga europeia, controverso projeto de criar um multibilionário torneio com grandes clubes de futebol do continente, começou a desmoronar apenas 48 horas após ter tido sua criação anunciada.

No fim da noite desta terça-feira (21/04), após protestos de seus torcedores e ameaças da UE e da Fifa, todo os seis representantes da Inglaterra entre os 12 membros fundadores comunicaram sua desistência do projeto.

O Manchester City foi o primeiro a oficializar a desistência, na tarde de terça, seguido pelo Chelsea. Mais tarde, em uma série de comunicados emitidos à noite, Arsenal, Manchester United, Liverpool e Tottenham também confirmaram que não continuarão no projeto.

"O Liverpool pode confirmar que nossa participação na proposta de formar uma Super Liga europeia não continuará", escreveu o atual campeão inglês em nota oficial.

"Foi um erro e pedimos desculpa"

Já o Arsenal pediu desculpas pelo que agora considera um erro e informou que tomou a decisão levando em consideração a opinião de sua torcida.

"Os últimos dias nos mostraram o profundo sentimento que nossos torcedores têm por este clube. A resposta deles nos fez refletir e pensar. Nunca foi nossa intenção causar estes problemas, mas não queríamos nos afastar quando recebemos o convite para esta Super Liga, para proteger o futuro do Arsenal", disse o clube. "Mas cometemos um erro e pedimos desculpas por isso", completaram.

O Tottenham também se desculpou com os torcedores ao comunicar a desistência, confirmada através de uma mensagem do presidente do clube, Daniel Levy.

"Lamentamos a ansiedade e a tristeza que causamos. Acreditávamos que era importante para nosso clube estar envolvido no desenvolvimento de uma nova estrutura que garantisse o futuro financeiro da pirâmide do futebol. Acreditamos que o esporte deve rever constantemente suas competições e que os órgãos devem garantir que o esporte que todos amamos evolua. Obrigado aos torcedores por terem tido uma palavra a dizer", declarou Levy.

Restam apenas seis clubes

Sem os clubes ingleses, a Super Liga tem, no momento, apenas seis integrantes: Atlético de Madri, Barcelona, Real Madrid, Inter de Milão, Juventus e Milan.

"Não participaremos da Super Liga europeia. Ouvimos atentamente o retorno de nossos torcedores, do governo britânico e outros. Continuamos empenhados em trabalhar com a comunidade do futebol para criar soluções sustentáveis para os desafios de longo prazo que o futebol enfrenta", anunciou o Manchester United.

Nenhum clube alemão ou francês se comprometeu a participar da Super Liga. O Bayern de Munique, que levou a taça na Liga dos Campeões da UEFA em 2020, e o Paris Saint-Germain e o Borussia Dortmund, semifinalistas do campeonato deste ano, são ausências importantes da lista.

Os clubes fundadores afirmaram que a crise econômica provocada pela pandemia foi um dos motivos que levaram à iniciativa. "A criação da Super Liga ocorre em um momento em que a pandemia mundial acelerou a instabilidade do atual modelo econômico do futebol europeu", argumentaram.

A desistências inglesas foram anunciadas após um dia de crescente pressão por parte de torcedores, governos e entidades esportivas contra a criação do torneio, que competiria com a Liga dos Campeões e, consequentemente, entraria em confronto com a Uefa e a Fifa. No Reino Unido, até o governo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se manifestou e não descartou intervir.

RPR (Efe, ots)

Notícias