PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

17 capitais brasileiras têm taxa de ocupação de UTI acima de 80%, aponta Fiocruz

UTI do Hospital Regional do Norte, em Sobral - Tatiana Fortes/Governo do Ceará
UTI do Hospital Regional do Norte, em Sobral Imagem: Tatiana Fortes/Governo do Ceará

Marcio Dolzan

Rio

26/02/2021 14h44

Um novo boletim do Observatório Covid-19, da Fiocruz, aponta 17 capitais brasileiras com ocupação de leitos de UTI de pelo menos 80%. A informação foi antecipada pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com o levantamento, 12 Estados e o Distrito Federal se encontram em "zona de alerta crítica".

As situações mais graves foram registradas em Porto Velho, com 100% dos leitos de UTI para tratamento da covid-19 ocupados, Florianópolis (96,2%), Manaus (94,6%), Fortaleza (94,4%), Goiânia (94,4%) e Teresina (93,0%). Curitiba (90%), Natal (89,0%), Rio Branco (88,7%), São Luís (88,1%), Campo Grande (85,5%), Rio de Janeiro (85%), Porto Alegre (84%), Salvador (82,5%), Boa Vista (82,2%), Palmas (80,2%) e Recife (80%) completam a lista.

A análise se refere às semanas epidemiológicas 5, 6 e 7 de 2021, que abrangem o período de 31 de janeiro a 20 de fevereiro. Nos últimos, porém, a situação da pandemia tem se agravado na região sul do País.

"O Brasil apresentou uma média de 46 mil casos, valor mais elevado que o verificado em meados do ano passado, e média de 1.020 óbitos por dia ao longo das primeiras semanas de fevereiro. Nenhum estado apresentou tendência de queda no número de casos e óbitos", destaca o documento elaborado pelo Observatório, que acrescenta ainda que as incidências de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) no País permanecem em nível muito alto em todos os Estados.

Notícias