Topo

Ciro aceita pedido de desculpas de Frota e vê gesto como "muito nobre"

4.out.2018 - Ciro Gomes (PDT) durante debate da TV Globo - Thiago Ribeiro/AGIF
4.out.2018 - Ciro Gomes (PDT) durante debate da TV Globo Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Do UOL, em São Paulo

17/09/2019 09h03Atualizada em 17/09/2019 10h29

Terceiro mais votado nas eleições presidenciais de 2018, Ciro Gomes (PDT) disse ao jornal "O Estado de S. Paulo" que aceita o pedido de desculpas do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP).

No domingo (15), Frota pediu desculpas ao pedetista por "agressões verbalizadas" no passado e disse que Ciro tinha razão a respeito do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que disputava a Presidência da República à época.

Ciro afirmou que não iria atribuir "relevância política a isso", mas que vê um gesto "muito nobre" por parte do deputado, que foi expulso do PSL de Bolsonaro no mês passado e se filiou ao PSDB do governador de São Paulo, João Doria. "Aceito as desculpas [de Frota]".

De acordo com o jornal, o pedetista decidiu radicalizar o discurso de defesa da democracia e romper com a "frente de esquerda". "Agora ninguém mais vai enganar ninguém porque o que eu tinha para dar de engolir, de ter que fazer silêncio em nome da unidade, eles acabaram de liquidar", afirmou Ciro.

Além disso, o ex-ministro no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, criticou a estratégia do PT na defesa do ex-presidente preso em Curitiba.

"O PT são vários PTs. E é importante que você entenda essa premissa para o raciocínio que vou elaborar. Esta burocracia do PT e a estratégia que essa burocracia está fazendo em nome da direção imperial do Lula é certeza da derrota do campo progressista no Brasil agora e pelas próximas três ou quatro eleições", declarou.

Mais Notícias