Topo

Nove grupos musicais que tentaram voltar, mas não deram certo

Colaboração para o BOL

07/02/2019 08h00

Se 2019 já está marcado como o ano de uma possível reunião de Sandy e Junior nos palcos, há também as notícias não tão boas que abriram o ano, como a segunda separação do grupo Rouge. Entre tantos encontros e desencontros musicais, relembre alguns retornos aos palcos que não deram muito certo, seja em razão do posicionamento dos próprios músicos ou da falta de receptividade do público.

  • Divulgação

    Rouge

    O grupo estava separado havia 12 anos, quando, no segundo semestre de 2017, anunciou que voltaria aos palcos. O sucesso com o público foi imediato, mas as meninas voltaram a anunciar o fim em janeiro de 2019. "Eu vejo que vocês ficam se perguntando de quem é a culpa. Não é culpa de ninguém. A gente conversou, analisou, a gente tem que fazer conta, olhar números, e chegamos à conclusão de que nesse momento o melhor a fazer era realmente dar uma pausa pra entender melhor tudo isso que estava acontecendo, porque foi muita novidade. O mercado mudou, nosso público mudou, vocês cresceram, mas a gente preparou um presente muito lindo pra vocês, com todo nosso amor", desabafou Li Martins em uma live no Instagram

  • Divulgação

    Charlie Brown Jr.

    No início deste ano, seis anos após a morte de Chorão e Champignon, o filho de Chorão, Alexandre Aragão, anunciou o retorno do grupo com os músicos Marcão Britto, Heitor Gomes e Pinguim Ruas. A polêmica foi imediatamente instaurada, tanto pelo fato de Alexandre ter afirmado que o músico Thiago Castanho ficaria de fora da reunião por motivos de saúde, quanto pelo fato de o próprio guitarrista ter colocado a boca no trombone nas redes sociais: "Estou aqui para falar do comentário no Instagram de que eu estou doente e que eu não vou participar da 'volta' do Charlie Brown Jr. A banda não vai voltar porque, sem Chorão, não existe. E eu não estou doente, estou com muita saúde e não faço parte desse tributo", pontuou o profissional

  • Arquivo Folha

    Legião Urbana

    Com a morte de Renato Russo em 1996, a banda acabou se separando, mas, em 2012, o baterista Marcelo Bonfá e o guitarrista Dado Villa-Lobos anunciaram uma volta, que contou com ninguém menos que o ator Wagner Moura como vocalista. A ideia não foi tão bem recebida pelos fãs e acabou não seguindo. Eles fizeram apenas um show especial. Três anos depois, os músicos ainda resolveram tentar outra vez e anunciaram uma turnê com o músico André Frateschi

  • Roberto Setton/UOL

    Los Hermanos

    A volta propriamente dita nunca acontece, mas, de tempos em tempos, os fãs da banda são contemplados com algum show. O último álbum de Marcelo Camelo e companhia foi lançado em 2005 e, desde então, entre um projeto paralelo e outro dos integrantes, o Los Hermanos volta a anunciar apresentações - dentro e fora do Brasil. Em 2019, por exemplo, eles passarão, em turnê, por nove cidades entre abril e maio

  • Jorge Rosenberg/Divulgação

    Tribalistas

    O trio formado por Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes se separou em 2002. Donos de hits como "Já Sei Namorar" e "Velha Infância", eles voltaram a se reunir em 2017, 15 anos depois, chegando a lançar novas músicas para a alegria dos fãs

  • Arquivo pessoal

    Mutantes

    O grupo chegou ao fim em 1978, seis anos depois de Rita Lee ter sido expulsa. Em 2006, quando anunciaram a volta, a ausência dela também ficou marcada nos palcos. Apesar da turnê ter, inclusive, contemplado outros países, a ideia de manter a banda não foi para frente

  • Márcia Zoet/Folha Imagem

    RPM

    O grupo mantém quase um namoro ioiô, contabilizando pelo menos quatro rompimentos desde a sua formação original. Em 2017, eles chegaram a se reunir para um show a bordo de um cruzeiro, mas viraram notícia por conta da disputa judicial pelo uso do nome da banda entre Paulo Ricardo, Luiz Schiavon, P.A. Pagni e Fernando Deluqui. Em novembro de 2018, já sem Paulo Ricardo, a banda contou com Dioy Palone assumindo os vocais

  • AgNews

    The Police

    Sting, Stewart Copeland e Andy Summers se separaram em 1986. Eles voltaram a se reunir em 2007 para uma apresentação na abertura do Grammy Awards e, empolgados, logo depois, anunciaram um tour mundial, que, inclusive, contemplou o Brasil. Mas assim que a temporada chegou ao fim, em 2008, eles se separaram de vez e não voltaram a tocar juntos

  • Júlio César Guimarães/UOL

    Novos Baianos

    Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Paulinho Boca e Luiz Galvão formaram os Novos Baianos, grupo que acabou antes do início dos anos 1980. Em 1999, eles resolveram voltar com a banda, mas a ideia não se concretizou e a reunião definitiva só voltou a acontecer outra vez em meados de 2015

Mais Listas