PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Smartphone sobre rodas? 5 ideias que os carros "roubaram" do seu celular

Relação vai além de sistemas de integração e há muitas tecnologias nos carros que foram popularizadas por celulares - Divulgação
Relação vai além de sistemas de integração e há muitas tecnologias nos carros que foram popularizadas por celulares Imagem: Divulgação
do UOL

Rodrigo Lara

Do UOL, em São Paulo

16/04/2021 04h00

Um é usado para se locomover, enquanto o outro é uma ferramenta multiuso cada vez mais essencial no nosso dia a dia. Apesar de servirem a propósitos bem distintos, carros e smartphones têm cada vez mais coisas em comum.

Inclusive, muitas características que vemos nos carros atuais foram ideias "emprestadas" ou se popularizaram nos smartphones. Veja abaixo cinco delas.

  • Divulgação

    Telas sensíveis ao toque

    Nem parece que faz tanto tempo, mas já se vão quase 15 anos desde o lançamento do primeiro iPhone, em 2007. E um dos grandes atrativos do smartphone da Apple - que acabou revolucionando o mercado - era a quase ausência de botões físicos.

    Telas sensíveis ao toque já não eram novidade, mas havia poucas aplicações práticas e populares do conceito. Hoje, é difícil encontrar celulares que recorram a botões físicos.

    No caso dos carros, o conceito passou a ser cada vez mais aplicado nos últimos anos, especialmente nas centrais multimídia.

    Há quem critique a solução e com argumentos justos - como o fato de que a ausência do retorno tátil típica dos botões físicos tende a fazer os condutores desviarem a atenção do trânsito para operarem esses sistemas -, mas o recurso veio para ficar. Prova disso é o painel do Mercedes-Benz EQS, uma enorme tela sensível ao toque.

  • Divulgação

    Baterias recarregáveis

    Ok, os smartphones não foram os primeiros eletrônicos a terem baterias recarregáveis, mas esses aparelhos popularizaram - e, por tabela, aumentaram muito a demanda - as baterias de íons de lítio.

    Hoje, a mesma tecnologia é utilizada nas baterias que movem a maioria dos carros elétricos e híbridos - e por uma razão: essas fontes de energia têm como principal característica o carregamento rápido, a maior durabilidade e maior densidade de carga.

    São pontos primordiais para veículos elétricos, uma vez que elas permitem armazenar mais energia em um menor espaço, ajudando a diminuir o espaço necessário para o seu armazenamento e, consequentemente, diminuindo o acréscimo de peso.

  • Divulgação

    Conexão com a internet

    Um dos pontos principais de qualquer smartphone é o acesso à internet. E isso vale para navegar por redes sociais, fazer pesquisas e usar aplicativos específicos, falar com amigos e, claro, trabalhar.

    Nos carros, o acesso à rede também é algo que vem ganhando cada vez mais espaço. E há várias utilidades para isso, como usar navegação por GPS, pesquisar pontos de interesse, como postos de gasolina, ouvir música por streaming, entre outros.

    Hoje, a conexão dos veículos à internet pode ocorrer tanto pelo roteamento de sinal do smartphone do usuário quanto pelo uso de modem USB.

  • Divulgação

    Aplicativos

    Um smartphone seria apenas um "telefone moderno" se não houvessem os aplicativos. São esses programas que fazem com que o aparelho versátil a ponto de torná-los verdadeiros computadores de bolso.

    A presença de aplicativos nos carros ainda é um pouco tímida e, geralmente, se resume a interfaces para consulta do manual do veículo, para controle de algumas funções do carro e também para ações como agendamento de revisões.

    Essa oferta, contudo, cresce consideravelmente quando o usuário utiliza ou o Android Auto ou o Apple Carplay. Neste caso, diversos aplicativos do celular passam a ficar disponíveis na central multimídia do veículo, que acaba virando uma plataforma multitarefas.

  • Divulgação

    Atualizações por software

    Assim como acontece em um computador, o bom funcionamento de um smartphone depende de uma sintonia fina entre hardware e software. Isso explica porque muitas vezes temos que atualizar nossos celulares, o que pode ter vários efeitos positivos, como aumentar a segurança do aparelho e, até mesmo, dotá-lo de novas funções e melhorar o seu desempenho.

    Nos carros, essa ideia é nova, porém já dá o que falar. O principal exemplo disso é a Tesla, que vira e mexe distribui aos donos de seus carros atualizações que causam melhorias sensíveis em sistemas - como o piloto automático do Model S - e também performance, ao reconfigurar parâmetros do modelo que fazem com que ele seja mais rápido.

Notícias