PUBLICIDADE
Topo

Listas

Frigobar, guitarra e chuveiro? Veja 10 itens opcionais bizarros em carros

Honda CR-V 1997-2001 com chuveiro e mesa - Divulgação
Honda CR-V 1997-2001 com chuveiro e mesa Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL

Em São Paulo (SP)

28/09/2020 04h00

Itens opcionais em carros são onde normalmente os novos proprietários podem personalizar os seus modelos com aquele toque especial. Além fazerem o carro se destacar frente aos outros, eles sempre foram uma boa fonte de renda para montadoras.

Mas às vezes, querendo inovar nos opcionais oferecidos, pode ser que a fabricante acabe indo longe demais e criando algo bastante estranho para se ter em um automóvel.

Duvida? Confira aqui os dez opcionais mais estranhos da história, de acordo com o site The Drive:

Itens opcionais bizarros

  • Cadillac Eldorado Brougham 1957: Frigobar e copos

    Em um mundo bastante diferente do atual, a Cadillac incluiu um frigobar com seis copinhos de aço no porta-luvas de um de seus carros. Não precisamos falar por que isso deu errado.

  • Fiat 500L 2013: Máquina de café expresso porta-copos

    Nos dias modernos, a Fiat tentou fazer algo similar ao que a Cadillac fez nos anos 1950. Desta vez, a montadora disponibilizou o opcional ?Coffee Experience?, que incluía máquina de café expresso Lavazza, suporte para xícaras, duas xícaras, colheres e açúcar.

  • Chevrolet Corvette C3 1977-1981: pacote de reboque

    O Corvette já foi oferecido um pacote de reboque ZN1. Por um adicional, a GM equiparia seu C3 com uma suspensão mais forte, um alternador de alta amperagem, um radiador atualizado e um engate de reboque para cerca de 907 kg de peso bruto. A Chevrolet conseguiu vender apenas 3.964 pacotes ZN1 em cinco anos.

  • Honda CR-V 1997-2001: Chuveiro

    Além de uma mesa de piquenique, o CR-V da primeira geração tinha como opcional uma bomba de 12 volts que levava água de um reservatório a um chuveiro para lavagem rápida de itens sujos, como botas enlameadas. Certamente um dos opcionais mais bizarros de todos.

  • Chevrolets 1956-1960: cinzeiro a vácuo

    Chamado de "Flame Out", o sistema usava o vácuo do motor para puxar cinzas e bitucas de cigarro do cinzeiro para um vidro escondido ou jarra de metal. Depois, o proprietário poderia esvaziar o local. Custava US$ 12,75 na época. Apesar de barato, não mudava o fato de que jogar cigarro pela janela era de graça.

  • Volkswagens 2006: uma guitarra

    Nos últimos três meses de 2006, a VW fez uma promoção em que os compradores de certos modelos ganhavam guitarras de marca para combinar com seus carros. Era possível plugá-las para tocar dentro do próprio modelo. O garoto-propaganda foi ninguém menos que Slash.

  • Chryslers dos anos 90: o VisorPhone

    Telefones automotivos eram a moda nos carros executivos dos anos 90 e a Chrysler entrou nessa. Entretanto, hoje em dia - com as mudanças na infraestrutura de telecomunicações - este opcional não pode ser utilizado.

  • Holden Commodore 1987: máquina de fax no console central

    Será que faria sentido uma máquina de fax em um carro? A marca australiana Holden tentou isso nos anos 1980 e também não colheu muitos frutos.

  • Jeep CJ 1975-1986: interior em jeans da Levi?s

    Foi possível por mais de uma década ter um Jeep com acabamento interno de calça jeans. Curiosamente deu certo por um tempo, mas terminou caindo em esquecimento assim como todas as outras bizarrices desta lista.

  • GMs de 1969: líquido para ajudar na tração dos pneus

    Apenas cerca de 2.600 pessoas escolheram personalizar seus carros com este item, que em inglês tinha o nome de corrente líquida para tração. Com um botão, duas latas pressurizadas apontadas para as rodas traseiras borrifavam um polímero nos pneus, o que supostamente aumentava a tração na neve.

Listas