PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

'Salve-Se Quem Puder': Daniel Ortiz ganhou 9 kg escrevendo texto às pressas

Daniel Ortiz, autor de "Salve-Se Quem Puder", ralou para escrever os 53 capítulos finais - Reprodução/Globo
Daniel Ortiz, autor de "Salve-Se Quem Puder", ralou para escrever os 53 capítulos finais Imagem: Reprodução/Globo
do UOL

Gabriel Nanbu

Do UOL, em Santos

17/05/2021 04h00

A partir da hoje, a TV Globo vai finalmente voltar a exibir capítulos inéditos de "Salve-se Quem Puder". Em coletiva de imprensa, o autor Daniel Ortiz e atores do elenco contaram sobre o perrengue que foi fazer a novela das sete durante a pandemia —o dramaturgo diz que engordou nove quilos reescrevendo capítulos às pressas.

As gravações foram interrompidas em abril do ano passado, no início da pandemia, e só foram retomadas em agosto. Ortiz conta que teve de reescrever 53 capítulos e mal dormiu para conseguir entregá-los no prazo.

"Era um domingo, e eu estava escrevendo o capítulo 96. O Silvio de Abreu [então diretor de dramaturgia da emissora] me ligou e disse que a novela sairia do ar e que gravaríamos os últimos capítulos na segunda e na terça. Ele falou: 'Decide como vai ser o fim da temporada'. Eu tive três ou quatro horas para fazer isso. Adiantei os acontecimentos do capítulo 93 e joguei fora tudo o que tinha no meio, uns quarenta e poucos capítulos."

Babu será o policial Nanico em 'Salve-se Quem Puder' - Reprodução - Reprodução
Babu será o policial Nanico em 'Salve-se Quem Puder'
Imagem: Reprodução

Ortiz lembra que voltou a escrever na semana seguinte, mas teve de fazer muitas adaptações. Sabrina Petraglia (que vive Micaela) engravidou e, por segurança, precisou ter o número de cenas diminuído. O mesmo aconteceu com atores de mais de 60 anos. José Condessa (Juan), por sua vez, saiu da novela, pois teve de voltar a Portugal.

"Eu escrevi umas quatro versões e terminei esgotado. Engordei oito ou nove quilos. Passava o dia em casa escrevendo e comendo, de segunda a segunda. Começava às 11h e terminava às 4h", contou.

A segunda parte da novela tem novos personagens: Nanico (Babu Santana), agente do Programa de Proteção às Testemunhas; Alejandro, amor de infância de Luna (Juliana Paiva), Júlia (Sophia Abrahão), advogada que se envolverá com Rafael (Bruno Ferrari); Aurora (Gabriela Moreyra), estudante que antagonizará com a vilã Dominique (Guilhermina Guinle), e Marlene (Mariana Armellini), a irmã gêmea de Verônica.

"Esses personagens foram escritos na raça, porque não tinha muito tempo para fazer. Mas acho que deu certo", aposta Ortiz.

Babu, escalado para esta nova fase da trama, falou das gravações durante a pandemia: "Estava muito ansioso para começar a trabalhar, pois desde janeiro não fazia nada. Foi estranho ensaiar de máscara, mas nada que não desse para ser feito."

Acrílico e restrições

Felipe Simas e Juliana Paiva gravam com acrílico cenas de "Salve-se quem Puder" - Danilo Togo/Divulgação - Danilo Togo/Divulgação
Felipe Simas e Juliana Paiva gravam com acrílico cenas de "Salve-se Quem Puder"
Imagem: Danilo Togo/Divulgação

O elenco concorda que voltar a gravar foi uma experiência positiva, ainda mais em um momento em que boa parte da classe artística está parada, sem poder trabalhar.

Foram adotadas muitas regras de segurança para evitar a disseminação da covid-19. Cada artista passou a ter um camarim individual e a fazer a própria maquiagem e o próprio cabelo.

Sabrina Petraglia, que esperava a filha Maya na volta às gravações —a menina nasceu em dezembro—, admite que ficou "muito preocupada" com o retorno, mas que logo se tranquilizou. Ela foi uma das primeiras pessoas a voltar a gravar por causa da gravidez.

"Não estava saindo de casa para nada, até as consultas com a minha obstetra eram on-line. Mas, desde o primeiro dia, me senti muito segura. A produção inteira parecia astronautas, a gente só via os olhinhos, nem sabia quem era quem", contou.

Rodrigo Simas lembra que estranhou o uso do acrílico para a cena de beijo com Juliana Paiva.

"Fizeram falta as conversas de bastidores sobre cenas, sobre a vida, algo que acrescenta muito. Mas uma das coisas mais estranhas foi dar beijo no acrílico. O primeiro dia que fiz foi muito estressante. Tem de ver o posicionamento do acrílico, você não sabe se abre o olho para ver. Dava ataque de riso", contou.

Houve, também, uma cena de ação que demorou três dias para ser gravada quando, em condições normais, fora da pandemia, levaria uma tarde. Vitória Strada diz que se sentiu como As Panteras —heroínas da TV e do cinema—, ao lado de Deborah Secco e Juliana Paiva, ao realizá-la.

Daniel Ortiz opina: "A gente foi muito ousado de fazer algumas cenas de ação em meio à pandemia. Como as três iriam atrás da bandida, nesse final, não tinha como deixar de lado essas sequências. Foi tudo muito difícil".

Helena (Flávia Alessandra) em 'Salve-se Quem Puder' - Globo/João Miguel Júnior - Globo/João Miguel Júnior
Helena (Flávia Alessandra) em 'Salve-se Quem Puder'
Imagem: Globo/João Miguel Júnior

Flávia Alessandra, por sua vez, resumiu a satisfação pela realização do trabalho, em meio a todos os perrengues. "Vamos ser a única novela com capítulos inéditos na TV. São 53 episódios coesos em um momento em que vivemos o caos. Com eles, a novela conseguiu ficar ainda melhor. Cada cena, de cada núcleo, tem revelações, comédia... Nada que seja raso. Todos se dedicaram muito."

Obra fechada, mas nem tanto

Uma peculiaridade da segunda fase de "Salve-se Quem Puder" é o fato de ela ser uma obra fechada, ou seja, a opinião do público não vai interferir na trama, uma vez que todos os capítulos já foram gravados —ao contrário das novelas feitas fora da pandemia.

"Para a gente, vai ser como assistir a um filme ou a uma série. Eu estou na expectativa, porque nunca vi uma cena da Júlia. Eu só a vi na selfie de camarim, então vai ser uma surpresa", diz Sophia Abrahão, uma das estreantes do folhetim.

Daniel Ortiz conta, no entanto, que o fim da novela ainda não foi decidido. E ele levará em conta, sim, a opinião do público, já que há diferentes opções gravadas.

"Quis fazer finais diferentes para ter novidade e manter o suspense sobre os três triângulos amorosos que estarão na trama. Eu ainda não me decidi e não tenho ideia do que vai acontecer. Quero ver a reação do público e jogar para a frente a responsabilidade", afirmou o dramaturgo.

Entretenimento