Topo

Vai-Vai afasta integrante que agrediu mulher durante ensaio no Anhembi 

do UOL

Mateus Araújo

Colaboração pra o UOL, em São Paulo

20/01/2019 15h38

A Vai-Vai anunciou o afastamento de um integrante filmado agredindo uma mulher, no último sábado (19), durante ensaio técnico no Anhembi. No vídeo, que circula nas redes sociais, o homem expulsa a mulher da passarela do desfile, puxando o cabelo dela e dando empurrões. 

Em nota, a diretoria e o conselho da escola paulista disseram não pactuar "com atos de violência e covardia". Segundo o texto, a Vai Vai não medirá esforços para que a vítima da violência "fique bem e tenha todos os meios para garantir e legitimar os seus direitos".

O presidente da agremiação, Darly Silva, o Neguitão, também repudiou a agressão e usou as redes sociais para informar sobre as medidas que a Vai-Vai tomou contra o integrante.

"Nós não aceitamos o que o ocorreu com a nossa componente ontem no ensaio. Quero dizer que providências já foram tomadas em relação ao agressor, que fazia parte do nosso quadro de diretores, e que já está excluído de todas as atividades da escola", escreveu. "Que isso sirva de exemplo e que fique bem claro que nós não aceitamos covardia com ninguém".

?Nós não aceitamos o que o ocorreu com a nossa componente ontem no ensaio. Quero dizer que providências já foram tomadas em relação ao agressor, que fazia parte do nosso quadro de diretores, e que já está excluído de todas as atividades da escola. Por outro lado, vou requerer, junto ao conselho deliberativo, aplicação da pena de expulsão dos quadros de componentes da escola, pois o que ele fez fere totalmente a nossa ética, disciplina e honra e principalmente a dignidade e a integridade física e moral da componente que foi vítima deste ardil. Estou do lado dela. Já entrei em contato com a mesma e não medirei esforços pra que a justiça seja feita. Que isso sirva de exemplo e que fique bem claro que nós não aceitamos covardia com ninguém! Tomarei todas as medidas cabíveis a favor dela e de sua família em relação ao fato covarde ocorrido no ensaio técnico de ontem. Peço desculpas a todas as pessoas que porventura tenham se sentido ofendidas. Seremos submetidos a críticas, mas deixo claro que isso foi um ato isolado e de ordem estritamente pessoal. Informo a toda a comunidade do Vai Vai e também ao mundo do samba em geral que essa atitude mexeu demais conosco, porém essa pessoa será cobrada pelo erro cometido. Agradeço desde já a compreensão de todos e reitero tamanho desconforto em nossos corações. Obrigado Escola do Povo!!! Obrigado povo do samba!!! ? Presidente Darly Silva (Neguitão)

Uma publicação partilhada por ESCOLA DE SAMBA VAI-VAI (@vaivaioficial) a

A escola não informou o nome do segurança. Mas conforme o UOL apurou, ele era segurança da diretoria da Vai-Vai. No Facebook, onde o vídeo foi compartilhado, pessoas afirmam que ele se chama Pepê, é ex-marido da mulher e que as agressões teriam continuado fora do local de ensaio.

Mais Carnaval 2019