PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Autoridade Palestina anula acordo com Israel sobre doses de vacinas anticovid

Doses da vacina da Pfizer, que estavam previstas, estão perto do vencimento - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Doses da vacina da Pfizer, que estavam previstas, estão perto do vencimento Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

18/06/2021 15h25

A Autoridade Palestina anulou, nesta sexta-feira (18), um acordo com Israel para receber um milhão de doses de vacinas contra o coronavírus porque esses imunizantes estão "prestes a expirar".

"Depois de uma análise por parte das equipes técnicas do Ministério da Saúde do primeiro lote de vacinas da Pfizer entregues por Israel nesta noite (...), descobrimos que não estão em conformidade com as características do acordo", declarou o porta-voz do governo, Ibrahim Melhem, em coletiva de imprensa, poucas horas depois do anúncio do acordo.

"O governo se recusa a receber vacinas prestes a expirar", acrescentou Melhem, destacando que 90.000 doses foram recebidas.

Israel tinha anunciado mais cedo um acordo segundo o qual transferiria à Autoridade Palestina um milhão de suas próprias doses da vacina da Pfizer prestes a expirar e que lhe entregaria "a mesma quantidade de doses" quando as recebesse do laboratório americano.

Nas redes sociais, fotos de doses da Pfizer com a inscrição "junho de 2021" foram amplamente compartilhadas.

O ministério da Saúde palestino tinha se referido unicamente a uma iniciativa da Pfizer para transferir doses entre Israel e a Autoridade palestina, aprovada do lado palestino para "acelerar a campanha de vacinação e alcançar a imunidade coletiva".

Agora, o governo palestino espera que o laboratório Pfizer forneça as vacinas pedidas, disse Melhem, sem informar a data.

Notícias