PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Chefe da maior milícia do Rio é morto em operação policial

12/06/2021 20h07

Rio de Janeiro, 12 Jun 2021 (AFP) - A Polícia Civil informou que matou um dos criminosos mais procurados do Brasil neste sábado (12) em uma operação: Wellington "Ecko" da Silva Braga, acusado de liderar a maior milícia do Rio de Janeiro.

Segundo a polícia, 21 agentes se mobilizaram para capturar Braga, o suposto chefe de uma rede de extorsão e tráfico de drogas conhecida como Liga da Justiça ou Bonde do Ecko, depois de saber que ele estaria na casa de sua esposa no Dia dos Namorados.

No entanto, ele fugiu quando a polícia chegou à residência na favela Três Pontes, zona oeste do Rio, levando um policial a atirar e feri-lo, disse o subsecretário de inteligência Thiago Neves em coletiva de imprensa.

Após ser capturado, Braga tentou tomar a arma de um policial, o que levou a polícia a atirar novamente. Ele morreu devido aos ferimentos enquanto era levado ao hospital, de acordo com Neves.

Braga tinha vários mandados de prisão por tráfico de drogas, extorsão e assassinato. A polícia o chamou de "chefe da maior milícia em atividade no estado do Rio de Janeiro".

"Hoje é um dia importante. Demos um golpe duro nas facções criminosas do Estado. Parabéns @PCERJ pela operação cirúrgica e sigilosa que capturou o Ecko, miliciano mais procurado do Brasil", publicou o governador Claudio Castro no Twitter.

jhb/st/ic

Notícias