PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Sociedade reagiu a governo antivacina, diz Mandetta um ano após demissão

Luiz Henrique Mandetta - Adriano Machado
Luiz Henrique Mandetta Imagem: Adriano Machado
do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/04/2021 23h55

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou hoje que, apesar de o governo federal ter flertado com o movimento antivacina no começo da pandemia de covid-19, a sociedade reagiu mostrando a necessidade do imunizante. "A verdade vai gradativamente se impondo", disse.

Mandetta falou que a luta do governo contra "tudo que é estabelecido" não pode funcionar por muito tempo porque, segundo ele, "não é possível mentir para todo mundo o tempo todo". O ex-ministro fez os comentários durante uma entrevista à GloboNews, um ano após ser demitido pelo presidente Jair Bolsonaro.

"Mesmo os apoiadores mais fervorosos querem a vacina. Mesmo quem espalha fake news está esperando sua hora de tomar", opinou Mandetta. "A tendência é das verdades irem aparecendo, a exemplo de países que estão colhendo os frutos de terem confiado na ciência", afirmou. "E os exemplos ruins o Brasil vai encabeçando", completou.

Ele também comentou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que foi instalada no Senado para investigar a atuação do governo federal na pandemia. O ex-ministro, que foi responsável pelo combate à covid-19 nos primeiros meses da emergência sanitária, disse que a CPI da Covid vai permitir que se pense em ações para situações futuras. Mandetta acredita que o Brasil "não tem experiência em regime de emergência e calamidade pública".

Ele, porém, alerta que a CPI pode enfrentar questionamentos: A condução vai ser muito questionada. Se isso vai ter densidade, peso, depende da CPI".

Notícias