PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Governador do ES promete processar quem postou vídeo antigo de festa junina

Post do governador do ES no Facebook - Reprodução
Post do governador do ES no Facebook Imagem: Reprodução
do UOL

Lucas Rezende

Colaboração para o UOL, em Vitória

05/07/2020 18h40Atualizada em 05/07/2020 19h01

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou que vai abrir nesta semana mais dois processos contra pessoas que compartilharam fake news envolvendo seu nome e imagem, e solicitar a abertura de um novo inquérito. Já há outras cinco ações em andamento, além de um inquérito junto à Polícia Civil.

Uma das novas ações deve ser contra quem começou a circular na internet, neste fim de semana, um vídeo em que o governador aparece em uma festa junina no interior do Espírito Santo. Segundo a postagem, o político estaria furando a quarentena e violando a ordem de distanciamento social que sua própria gestão indica. Segundo o Palácio Anchieta, sede do governo capixaba, a foto, na verdade, é de 2017.

A outra ação deve ser contra quem compartilhou uma imagem do governador com os dizeres "sou ladrão e vacilão" escritos na testa.

"É inacreditável que, mesmo diante do sofrimento de tantas famílias, algumas pessoas insistem em tentar confundir a população com notícias falsas. A da vez é um vídeo em uma festa junina, em 2019. Vamos judicializar todas elas para que as pessoas paguem pela irresponsabilidade", disse Casagrande neste domingo.

Em entrevista ao UOL, o governador disse que amanhã pedirá à Polícia Civil a abertura de mais um inquérito para investigar os autores das notícias falsas. "É o meu instrumento de coibir as pessoas que estão na rede e se acham protegidas para compartilhar mentiras. Vou continuar judicializando toda hora que identificar a pessoa responsável. Quando não, vou à polícia", falou.

Duas ações contra deputado estadual

Casagrande já entrou com cinco ações —duas delas, segundo o governo, são contra o deputado estadual Capitão Assunção (Patriota), aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Já houve decisões judiciais que obrigaram o deputado a remover postagens sob pena de multa. Numa delas, ele usava os termos "Vá roubar no inferno!" e "Ladrão, você vai ser preso Governador".

Procurado pela reportagem, Assunção não retornou aos contatos.

Governador fala em 'política de baixo nível'

Casagrande disse que "não tem dúvida nenhuma que há um fundo político" na disseminação dessas fake news. "É uma política de muito baixo nível. Não considero oposição. Porque oposição é legítima, natural. Isso é irresponsabilidade. Não se enquadra como oposição", disse.

O político afirma ter acionado a justiça como civil, sem utilizar a máquina jurídica do governo.

Notícias