PUBLICIDADE
Topo

Papa faz evento ambiental com Michelle Bolsonaro e outras primeiras-damas

Francisco pediu para governos reforcem investimentos em educação e na cultura para que o mundo possa superar a crise  - Andreas Solaro - 14.nov.2019/AFP
Francisco pediu para governos reforcem investimentos em educação e na cultura para que o mundo possa superar a crise Imagem: Andreas Solaro - 14.nov.2019/AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 14h45Atualizada em 05/06/2020 14h52

O papa Francisco realizou hoje pela manhã uma videoconferência por conta do Dia Mundial do Meio Ambiente. Na reunião, participaram nove primeiras-damas de países da América Latina e Caribe, incluindo Michelle Bolsonaro.

Na transmissão, Francisco pediu para que os governos fortaleçam a educação e a cultura para que o mundo possa superar a crise causada em razão da pandemia de coronavírus.

O papa também enfatizou que esses momentos difíceis podem provocar "ruptura e perigo", mas também "oportunidade e abertura".

A esposa do presidente Jair Bolsonaro publicou no seu Instagram fotos da gravação de um vídeo que ela gravou para ser exibido ao pontífice com crianças de um grupo de escoteiros do município de Águas Claras, no Distrito Federal.

O evento foi organizado pela Fundação Scholas Occurrentes, organização ligada a igreja católica e criada pelo próprio Francisco em Buenos Aires. Hoje ela atua em mais de 190 países e integra centros educacionais.

Preocupação Ambiental

Francisco escreveu uma carta direcionada ao presidente da Colômbia, Iván Duque, que recebe a Jornada Mundial do Meio Ambiente. O papa alertou para a "depredação" e a "violência" com a qual se destrói o planeta.

"Não é hora de continuar olhando indiferente para o outro lado diante dos sinais de um planeta depredado e violado, pela ganância do lucro e em nome — muitas vezes — do progresso", escreveu o líder da igreja católica.

Em outro momento, o pontífice reiterou que "as feridas causadas à nossa mãe natureza são feridas que também sangram em nós. O cuidado dos ecossistemas precisa olhar para o futuro, não pode tratar apenas do imediato".

Notícias