PUBLICIDADE
Topo

México bloqueia contas relacionadas ao cartel Jalisco Nova Geração

03/06/2020 01h07

México, 3 Jun 2020 (AFP) - O governo mexicano informou nesta terça-feira (2) que conseguiu bloquear quase duas mil contas bancárias vinculadas ao poderoso Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG), através da Unidade de Inteligência Financeira do México (UIF).

"A operação resultou do trabalho conjunto realizado por instituições que integram o Gabinete de Segurança do México (...) durante vários meses, proporcionando informes de inteligência dos principais líderes, operadores financeiros (...) deste grupo", informou a UIF em um comunicado.

A promotoria americana considera o CJNG como uma das cinco organizações criminosas transnacionais mais perigosas do mundo, responsável pelo envio aos Estados Unidos de toneladas de cocaína, metanfetamina e heroína com fentanil, assim como múltiplos atos de violência.

A UIF, subordinada à Secretaria da Fazenda do México, informou que conseguiu bloquear "1.770 contas bancárias de pessoas, 167 empresas e dois fundos fiduciários relacionados com o CJNG".

Sem dar maiores detalhes sobre as contas congeladas, a instância informou ter analisado pouco mais de 2.500 "operações incomuns" por 2,951 bilhões de pesos (cerca de 1 bilhão de dólares).

Destacou que "a UIF trabalhou de forma coordenada com a (agência antidrogas americana) DEA na definição dos objetivos desta operação, com o que conseguiu-se localizar um grande número de integrantes deste grupo criminoso".

O Cartel Jalisco Nova Geração foi criado em 2007 como um grupo de pistoleiros a serviço do cartel de Sinaloa, de Joaquín "Chapo" Guzmán, condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos.

Por volta de 2010, tornou-se independente e agora disputa com os ex-aliados praças para o tráfico de drogas.

nc/lda/mvv

Notícias