PUBLICIDADE
Topo

OMS mantém vídeo antigo dizendo que máscaras não são necessárias em público

A orientação foi publicada em março e é contrária às diretrizes divulgadas hoje por autoridades de saúde de vários países - Javier Zayas Photography/Getty Images
A orientação foi publicada em março e é contrária às diretrizes divulgadas hoje por autoridades de saúde de vários países Imagem: Javier Zayas Photography/Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

29/05/2020 17h11

A Organização Mundial da Saúde mantém até hoje em seus canais a informação de que pessoas saudáveis só precisam usar máscaras se estiverem cuidando de pessoas que testaram positivo para o coronavírus ou com sintomas de covid-19.

A orientação foi publicada em março e é contrária às diretrizes divulgadas hoje por autoridades de saúde dos Estados Unidos e até mesmo do Brasil, que pedem o uso de máscara em qualquer espaço público.

"Se você não apresenta sintomas respiratórios, como febre, tosse ou coriza, não precisa usar máscara", disse April Baller, especialista em saúde pública da OMS, no vídeo. "As máscaras devem ser usadas apenas por profissionais de saúde, cuidadores ou por pessoas doentes com sintomas de febre e tosse"

O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos diz, no site, que "estudos recentes [mostram] que uma parcela significativa dos indivíduos com coronavírus não apresenta sintomas e que, mesmo aqueles que acabam desenvolvendo sintomas,podem transmitir o vírus a outras pessoas antes de mostrar os sintomas".

No vídeo, Baller afirma que as máscaras podem dar às pessoas uma "falsa sensação de proteção" e que são necessárias para que indivíduos doentes não transmitam o vírus. Hoje, no entanto, há consenso de que a máscara também impede que saudáveis contraiam o coronavírus e não apenas o contrário.

Notícias