PUBLICIDADE
Topo

Ex-chefe de Inteligência de Correa é detido na Espanha para entrega ao Equador

20/02/2020 07h43

Madri, 20 Fev 2020 (AFP) - O diretor de Inteligência do Equador no governo de Rafael Correa foi detido na Espanha para ser extraditado para seu país, onde é reivindicado por sua suposta participação no sequestro de um opositor - afirmou a polícia nesta quinta-feira (20).

"Foi prendido na terça-feira em Torrelodones, a 30 quilômetros de Madri" por "ordem da seção terceira da Audiência Nacional" que em janeiro havia aprovado sua extradição para o Equador, disse um porta-voz da Polícia Nacional.

Ex-diretor da Secretaria de Inteligência do Equador, Pablo Romero Quezada havia sido detido em 2018 na Espanha, atendendo uma ordem de extradição, mas foi posto em liberdade à espera da decisão judicial.

Em janeiro, a Audiência Nacional, alto tribunal em Madri encarregado dos processos de extradição, deu sinal verde para sua entrega e, no início de fevereiro, esta também foi aceita pelo governo espanhol de Pedro Sánchez.

Romero é acusado de participar do fugaz sequestro em 2012 do ex-congressista opositor Fernando Balda em Bogotá. No âmbito do mesmo caso, também foi chamado em juízo o ex-presidente equatoriano Rafael Correa.

O ex-presidente mora na Bélgica, país natural de sua esposa e onde pediu asilo, e não pode ser julgado à revelia.

tpe-dbh/pmr/zm/tt

Notícias