Topo

Nível da água começa a baixar em Veneza após novo dia de inundações

17/11/2019 12h25

Roma, 17 nov (EFE).- A cidade de Veneza voltou a sofrer neste domingo com as inundações quando foi registrado o aumento do nível do mar em 150 centímetros, cobrindo com água 70% de sua área urbana, embora o nível já tenha começado a baixar e a situação deve melhorar até amanhã.

Às 13h15 (horário local, 9h15 de Brasília), o medidor localizado na entrada do Grande Canal registrou um aumento de 150 centímetros de água, dez a menos que o esperado e, em seguida, o nível do mar começou a cair, segundo dados da prefeitura.

Cinco minutos depois, às 13h20 (horário local, 9h20 de Brasília), o nível do mar marcou 148 centímetros, embora ainda esteja acima dos 140 centímetros que indicam o nível vermelho de "maré alta excepcional".

A previsão para amanhã é mais promissora, pois espera-se um aumento de apenas 100 centímetros (dentro dos limites de uma maré moderada), o que, no máximo, afetará 5% da região.

Veneza viveu dias de angústia na última semana, depois que na última terça-feira sofreu uma maré de 187 centímetros, a maior em mais de meio século, causando causou grandes prejuízos e a morte de uma pessoa.

Hoje, o prefeito Luigi Brugnaro ordenou o fechamento da emblemática Praça de São Marcos, que foi completamente inundada novamente, pois é o ponto mais baixo da cidade.

Nas ruas, alguns estabelecimentos permanecem fechados, mas aqueles que decidiram abrir suas portas, utilizam proteções de metal e madeira para impedir que a água molhe tudo.

O governo italiano decretou estado de emergência em Veneza após a enchente de terça-feira, já considerada histórica, e aprovou a alocação de 20 milhões de euros para os primeiros socorros, com compensação de 5 mil euros para os moradores afetados e até 20 mil euros para os comerciantes.

A prefeitura calcula que os danos sofridos por conta da enchente chegam a 1 bilhão de euros. EFE

Notícias