Topo

3 aeronaves serão feitas no país, uma delas por ex-engenheiros da Embraer

do UOL

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/08/2019 04h00

O Brasil deve ganhar novas fábricas de aviões e helicópteros nos próximos anos. Pelo menos essa é a intenção de novas marcas que pretendem chegar ao país. São projetos ainda embrionários, mas com planos ambiciosos para conquistar o mercado brasileiro.

São dois projetos de aviões que estão sendo desenvolvidos por engenheiros brasileiros no país. Um dos projetos de avião é de uma empresa fundada por ex-engenheiros da Embraer. O terceiro é um helicóptero suíço que está em fase final de desenvolvimento.

Monomotor Octans Cygnus por US$ 650 mil

Fabricado em São João da Boa Vista (SP), o Octans Cygnus é um monomotor para cinco pessoas - Divulgação
Fabricado em São João da Boa Vista (SP), o Octans Cygnus é um monomotor para cinco pessoas
Imagem: Divulgação

O projeto mais adiantado é o monomotor Cygnus, fabricado pela Octans e com capacidade para cinco pessoas (um piloto e quatro passageiros). O avião é resultado de um investimento de R$ 80 milhões feito por engenheiros brasileiros em uma fábrica em São João da Boa Vista (SP). O avião está na fase final de desenvolvimento, e os testes em voo devem ser iniciados até o final deste ano.

Antes mesmo de receber a certificação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o Cygnus já poderá ser vendido como aeronave experimental, que requer menos exigências dos órgãos reguladores.

O avião deve chegar ao mercado pelo valor de US$ 650 mil como experimental. Após a certificação, que deve levar cerca de dois anos e meio, o valor passará para US$ 760 mil.

"Nossa avaliação é que existe um mercado para cerca de 150 aviões novos por ano", afirmou Milton Roberto Pereira, CEO da Octans.

Ficha técnica:

  • Capacidade: cinco pessoas (um piloto e quatro passageiros)
  • Velocidade de Cruzeiro: 160 ktas (296 km/h)
  • Alcance: 1.780 quilômetros
  • Preço: US$ 650 mil

Helicóptero Kopter SH09 por US$ 3,5 milhões (sem impostos)

O helicóptero suíço Kopter SH09 está em fase final dos testes de voo - Divulgação
O helicóptero suíço Kopter SH09 está em fase final dos testes de voo
Imagem: Divulgação

O helicóptero suíço SH09, da Kopter, ainda está na fase final dos testes em voo, mas já tem planos audaciosos. As encomendas para o modelo começaram a ser feitas neste mês no Brasil, por intermédio da Gualter Helicópteros. Apresentado na semana passada durante a feira de aviação executiva Labace, em São Paulo, o modelo já teve quatro unidades encomendadas por brasileiros.

A Kopter chegou ao Brasil com planos de construir uma fábrica própria para produzir o novo modelo a partir de 2022. O investimento para a construção da nova fábrica deve girar entre US$ 60 milhões e US$ 70 milhões.

"Além da montagem, algumas partes podem ser fabricadas no Brasil e exportadas para outras fábricas ao redor do mundo, como a célula feita em materiais compostos", afirmou Gualter Pizzi, diretor da Gualter Helicópteros.

Cada helicóptero do modelo custa US$ 3,5 milhões, sem os impostos, e pode ser utilizado para múltiplas funções, desde a aviação executiva até resgate aeromédico e missões policiais. "Ele entra em um momento muito bom no mercado. Há algum tempo que não há um novo helicóptero monomotor com essa capacidade", declarou.

Ficha técnica:

  • Capacidade: oito passageiros
  • Velocidade de Cruzeiro: 140 ktas (259 km/h)
  • Alcance: 800 quilômetros
  • Preço: US$ 3,5 milhões (sem impostos)

Bimotor Desaer ATL-100 por US$ 5,5 milhões

O bimotor ATL-100 ainda está em fase de projeto e necessita de investimentos de US$ 108 milhões - Divulgação
O bimotor ATL-100 ainda está em fase de projeto e necessita de investimentos de US$ 108 milhões
Imagem: Divulgação

Fundada por ex-engenheiros da Embraer, a Desaer está projetando um novo bimotor turboélice para ser usado tanto para o transporte de passageiros como de cargas. A empresa está instalada em São José dos Campos (SP), dentro do AeroLoglab ITA, um laboratório de engenharia logística do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA).

Ainda na fase de projeto, o avião ATL-100 teve sua primeira encomenda confirmada na última semana. A AGS Logística assinou um contrato de intenção de compra para duas aeronaves com opção para mais três.

Segundo Fernando Cesar Guarany, sócio-diretor da Desaer, a empresa já recebeu propostas de quatro estados para montar sua fábrica (Minas Gerais, São Paulo, Tocantins e Ceará), mas ainda depende de um investimento de US$ 108 milhões.

A proposta do novo avião é atender a um mercado que foi deixado de lado pela Embraer. Ele atuaria no mesmo mercado do Bandeirante, o primeiro avião fabricado pela Embraer. "Há uma lacuna de aviões com esse perfil. Em 20 anos, há uma demanda estimada de 2.100 novos aviões", afirmou.

Ficha técnica:

  • Capacidade: 19 passageiros ou 2.500 quilos de carga
  • Velocidade de Cruzeiro: 205 ktas (380 km/h)
  • Alcance: 1.600 quilômetros
  • Preço: US$ 5,5 milhões

Veja como é um voo panorâmico de helicóptero por São Paulo

UOL Notícias

Mais Notícias