Topo

China confirma prisão de funcionário do consulado britânico

22/08/2019 13h13

PEQUIM, 22 AGO (ANSA) - O Ministério das Relações Exteriores da China confirmou nesta quarta-feira (21) a prisão de um funcionário do consulado britânico em Hong Kong. Simon Cheng, de 28 anos, foi detido na cidade chinesa de Shenzhen. De acordo com a polícia da Shenzhen, Cheng foi submetido a uma "detenção administrativa" de 15 dias em 8 de agosto por "instigar a prostituição". A família do funcionário rejeitou essa versão, segundo a mídia de Hong Kong.   

"A pessoa não é uma cidadã britânica. Ele é um cidadão de Hong Kong, então ele é um cidadão chinês e este é um assunto interno puramente chinês", declarou Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da nação asiática.   

Em entrevista para a rede "CNN", a namorada de Cheng, Annie Li, confirmou que ele precisa viajar com frequência para a China a trabalho. Na consulado, Cheng atua no Desenvolvimento Internacional Escocês. "Simon assinou um contrato com o governo britânico. Se ele não tivesse recebido essa tarefa, ele não precisaria ir a Shenzhen.   

A Grã-Bretanha deve assumir a responsabilidade de resgatar Simon", afirmou Li, em entrevista à "CNN".   

O consulado e a embaixada em Pequim emitiram uma declaração revelando que estão "dando apoio" para a família do funcionário e procurando por " mais informações das autoridades da província de Guangdong e Hong Kong".(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Notícias