Topo

Dez vezes em que programas de TV trataram com humor políticos brasileiros

Colaboração para o BOL

18/01/2019 14h00

Políticos são representantes do povo e, como tal, precisam de fiscalização, seja pela ação direta do próprio povo, pela imprensa ou pelo humor. Sim, o humor é uma das formas de mostrar o que os políticos estão fazendo de errado e contribuir para a solução dos problemas através da sátira. Confira agora alguns momentos em que os políticos foram tratados com acidez, mas com muito humor.

  • Reprodução/TV Globo

    Vila Militar do Chaves

    A sátira mais recente aconteceu agora, em janeiro de 2019, no programa Tá no Ar, da Rede Globo. O humorista Marcelo Adnet imitou o recém eleito presidente Jair Bolsonaro no cenário da vila do Chaves. Com diálogos hilários, a atração tratou dos temas mais discutidos pelo presidente durante a campanha

  • Reprodução/YouTube

    Presidenciáveis

    Não foi a primeira vez que Adnet imitou políticos. Nas eleições de 2018, em parceria com o Jornal O Globo, o comediante fez sátiras de todos os candidatos à eleição de presidente. Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Ciro Gomes e Marina Silva foram alguns dos que receberam a sátira

  • Divulgação/TV Globo

    Temer

    Coube a Fernando Caruso, no programa Zorra, da Rede Globo, realizar a sátira do ex-presidente Michel Temer, com trejeitos vampirescos e um linguajar bem rebuscado. O político não gostou nada da imitação e, no centésimo episódio do programa, declarou repúdio à "criatura acéfala e completamente desprovida de gracejos" que Caruso interpretava

  • Reprodução/Encenese

    Casa dos Políticos

    Outro comediante que faz sátiras de políticos brasileiros é Tom Cavalcante, que possui um programa no canal Multishow, o Multi Tom. Em 2016, junto de seu elenco, ele lançou o quadro Casa dos Políticos, que contava com paródias de personagens como Lula, Dilma Rousseff, Jair Bolsonaro e o Japonês da Federal. A atração imitava o formato de um reality show e quem vencesse ganhava a Presidência da República. Em 2018, e também para 2019, ele retomou algumas sátiras

  • Reprodução/YouTube

    Dilma

    Gustavo Mendes ficou famoso por ser considerado o grande imitador da ex-presidente Dilma Rousseff. Em 2009, ele surgiu pela primeira vez na televisão no programa Show do Tom, da Record, e, em 2012, sua imitação da Dilma passou a fazer parte do programa Casseta & Planeta, Vai Fundo!, da Rede Globo. Gustavo tem também seu próprio canal no YouTube, que faz muito sucesso: com 645 mil inscritos, o vídeo em que sua personagem da Dilma responde à carta de Michel Temer é um dos mais populares, com mais de 2,1 milhões de visualizações

  • Folhapress

    Lula

    O antecessor de Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula, também já foi alvo das piadas dos humoristas. Quem não lembra do comediante Bussunda, morto em 2006, interpretando Lula no Casseta e Planeta? Bussunda não foi o único a imitá-lo. O humorista Ceará, no programa Pânico na TV!, também já fez algumas aparições satirizando o ex-presidente

  • Reprodução/YouTube

    Babaluf

    Outro personagem que deu o que falar na sátira política foi Ali Babaluf, no programa Zorra Total, da Rede Globo, inspirado no político Paulo Maluf. Babaluf, que apareceu na atração pela primeira vez em 1999, era um político que adorava contar mentiras, tinha uma conta nas Ilhas Caiman e sempre terminava dizendo: "eu não estou nem aqui". Quem deu vida ao personagem foi o ator Agildo Ribeiro, morto em 2018

  • Reprodução/YouTube

    João Plenário

    O programa A Praça é Nossa, do SBT, também não deixou de realizar sátiras de políticos brasileiros. Ou ninguém aqui lembra do célebre personagem João Plenário, interpretado pelo humorista Saulo Laranjeira? O deputado João Plenário costumava andar com roupas desleixadas, contar vantagem sobre sua fortuna, falar em "politiquês" e ser um verdadeiro retrato da corrupção que imperava no cenário político da época. O personagem apareceu na atração pela primeira vez em 1994

  • Reprodução/YouTube

    Cabaré do Barata

    O comediante Agildo Ribeiro aparece de novo nesta lista, desta vez com seu programa Cabaré do Barata, exibido em 1989 pela extinta Rede Manchete. Na atração, Agildo contracenava com bonecos de fantoche de políticos do cenário da época, como Fernando Collor, Leonel Brizola e Luiz Inácio Lula da Silva

  • Reprodução/YouTube

    Justo Veríssimo

    Personagem criado pelo célebre humorista Chico Anysio, morto em 2012, o deputado Justo Veríssimo fazia parte do Partido Sinceramente Hipócrita e tinha o bordão: "eu odeio pobre". Em plena ditadura militar, na década de 1980, Chico criou o personagem inspirado em um político real, de Pernambuco, que dizia ter "horror ao povo". Justo Veríssimo não tinha medo de dizer verdades e que estava naquele cargo só para enriquecer

Mais Listas