PUBLICIDADE
Topo

SUVs para todos os gostos: 7 lançamentos que chegarão nos próximos meses

Dianteira do Duster renovado se alinhará à linguagem visual global da Renault - João Anacleto/UOL
Dianteira do Duster renovado se alinhará à linguagem visual global da Renault Imagem: João Anacleto/UOL
do UOL

Do UOL, em São Paulo

25/02/2020 04h00

O ano de 2020 terá boas emoções para os fãs dos utilitários esportivos no Brasil. Entre modelos totalmente inéditos, reestilizações profundas e versões híbridas, haverá várias boas novidades chegando ao mercado.

Algumas delas já não são grandes surpresas. É o caso do Ford Territory, que já foi exposto pela marca no Salão do Automóvel de São Paulo, e do novo Chevrolet Tracker, flagrado várias vezes rodando sem disfarces nas imediações da fábrica da GM no ABC paulista.

O Duster renovado já foi lançado na Europa e a versão vendida no Brasil não deve ter grandes diferenças. Já o Volkswagen Nivus deve provocar barulho no segmento, especialmente se ficar confirmada a expectativa de que ele passará a ser o SUV mais barato da marca.

Veja o que UOL Carros já sabe sobre essas novidades.

Novos SUVs que chegam ao Brasil em 2020

  • Rodrigo Ronconi/Acervo pessoal

    Chevrolet Tracker (março)

    Para substituir a atual geração, que é importada do México, o novo Tracker será feito em São Caetano do Sul (SP). O projeto nasceu na China, assim como os de Onix e Onix Plus, que têm cabine e painel bastante parecidos com os do novo Tracker, inclusive com internet 4G e roteador de Wi-Fi. As versões de entrada e intermediária usarão o mesmo motor 1.0 turbo que estreou no Onix e no Onix Plus, que rende até 116 cv. Já a configuração topo de linha, Premier, será equipada com o 1.2 turbo que equipa o Onix Plus vendido no México. No sedã mexicano, esse motor gera 132 cv, mas no Tracker brasileiro ele não entregará menos de 150 cv.

  • João Anacleto/UOL

    Renault Duster (março)

    Não dá para chamar de nova geração, já que a plataforma continuará sendo a atual B0. Mas o Renault Duster mudará bastante. O visual passará por uma reestilização mais profunda: dianteira com faróis em formato mais horizontal, alinhados com a identidade visual da marca francesa, e traseira com lanternas quadradas que lembram muito as do Jeep Renegade. O interior receberá um mais que bem-vindo upgrade de acabamento, um dos calcanhares-de-aquiles do modelo atual, além de painel redesenhado, idêntico ao do irmão europeu, volante multifuncional redesenhado e bancos mais ergonômicos.

  • Divulgação

    Volkswagen Nivus (maio)

    O novo SUV a ser produzido em São Bernardo do Campo (SP) terá jeitão de cupê e será maior que o Polo e menor que o T-Cross - modelos que também usam a plataforma modular MQB A0, sobre a qual o Nivus será construído. Painel, volante e central multimídia terão desenho inédito. A ideia é que o Nivus, que é um pouco mais baixo que os demais SUVs, ocupe a lacuna deixada pela extinta perua SpaceFox. O posicionamento de preços não foi divulgado, mas especula-se que ele poderá ser o SUV de entrada da marca, abaixo do próprio T-Cross. Projeto brasileiro, o Nivus será fabricado também na Espanha, de onde abastecerá o mercado europeu.

  • Divulgação

    Ford Territory (fim do primeiro semestre)

    Destaque do estande da Ford na última edição do Salão do Automóvel de São Paulo, em 2018, o Territory é por enquanto feito apenas na China, de onde virão as primeiras unidades vendidas no Brasil. Depois, o mercado daqui será abastecido pela produção na Argentina. Com 4,58 metros de comprimento e design caprichado, ele terá uma cabine luxuosa, com farto conjunto de tecnologias de assistência ao motorista e sistema de entretenimento de duas telas, sendo a maior de 10,25 polegadas. Sob o capô, haverá um motor 1.5 turbo, acoplado a um câmbio automático do tipo CVT. O principal alvo é o Jeep Compass.

  • Divulgação

    Ford Escape (sem data definida)

    A nova geração do SUV (conhecido na Europa como Kuga) inaugurou a nova plataforma mundial batizada de "front-wheel drive unibody architecture". Para o Brasil, virá uma versão híbrida plug-in, com tração integral e câmbio automático de oito marchas. Com o auxílio de uma bateria de 14,4 kWh recarregável em qualquer tomada, a potência combinada do Escape chega a 212 cv. Há um modo de condução inteligente que "escolhe" se o carro vai rodar com gasolina ou eletricidade, analisando a melhor opção de acordo com a energia disponível na bateria.

  • Newspress

    Jeep Compass e Renegade híbridos (sem data definida)

    De acordo com informações anunciadas pelo CEO da FCA, Antonio Filosa, as novidades da Jeep para este ano incluem versões híbridas para o Renegade e o Compass. E, em 2021, os dois modelos ganharão novos motores turbo - 1.0 para o modelo menor e 1.3 para o maior.

Listas