Topo

Dia do astronauta: conheça algumas curiosidades do dia a dia no espaço

Colaboração para o BOL

09/01/2019 08h00

Dia 9 de janeiro comemora-se o dia do astronauta e, para celebrar a data, resolvemos trazer alguns fatos e curiosidades de como é a vida no espaço.

Leia também:

  • Reprodução/Holredcpaworbatsu

    O que fazem?

    A primeira pergunta que você deve se fazer é: mas, afinal, o que os astronautas fazem no espaço? Bem, há uma série de experiências e estudos científicos que eles precisam realizar por lá. Além disso, os astronautas fazem o reparo e a manutenção da estação espacial onde ficam, incluindo do lado de fora. Quando saem da nave, eles realizam a "caminhada espacial" e precisam usar aquele traje especial clássico

  • Reprodução/Wired

    Como se preparam

    Para se tornar uma astronauta, é preciso muito treinamento. Na verdade, os cientistas que desejam viajar em uma missão espacial estão em constante treinamento e, quando designados para uma missão específica, levam até três anos de preparação. Além disso, os astronautas precisam falar russo

  • Reprodução/Space.com

    Cozinhando

    Os astronautas levam as comidas desidratadas e, antes de comer, precisam colocar os alimentos em um distribuidor de água, para que o mesmo seja reidradato e possa ser consumido

  • Reprodução/Canadian Living

    Gravidade e exercícios

    Você deve imaginar que a falta de gravidade na Estação Espacial pode ser bem complicada para o corpo humano. Na verdade, ela pode chegar a atrofiar os músculos do astronauta. Para evitar isso, é preciso se exercitar todo dia, uma média de quatro horas de exercício físico a cada 16 horas

  • Reprodução/Mother Nature Network

    Dormindo em pé

    Falando em gravidade, você sabia que os astronautas dormem na vertical? Isso porque, com a falta de gravidade, não faz muita diferença dormir em pé e sem um colchão. Sem nenhuma pressão te segurando, é como se você estivesse flutuando. Assim, os astronautas dormem em uma cabine, com um saco de dormir preso na parede

  • Reprodução/Business Insider

    Cortando as unhas

    A falta de gravidade, aliás, pode dificultar qualquer simples tarefa, como cortar as unhas. E, passando meses no espaço, não tem muito como fugir da tarefa. Com a gravidade zero, os pedaços de unha cortada podem sair flutuando por toda a nave e até mesmo acertar o olho de alguém. Para evitar qualquer acidente, os astronautas cortam suas unhas com um cortador normal próximo ao duto de ar, fazendo com que os pedaços cortados sejam sugados para fora da astronave

  • Reprodução/BBC

    Escovando os dentes

    E escovar os dentes? Como faz? Bem, não existe uma torneira com água corrente no espaço. Para escovar os dentes, é preciso usar uma bolha de água, que irá ajudar na higiene. A escova e a pasta de dentes utilizadas são as mesmas que daqui da Terra

  • Reprodução/Universe Today

    E se ficar doente?

    Pode acontecer muito mais do que imaginamos, já que a falta de gravidade pode confundir o corpo do astronauta. Para vômitos, espirros ou assoar o nariz, existe um saco plástico de secreções contaminadas, que são eliminadas rapidamente para fora da nave

  • Reprodução/Canadian Space Agency

    Sem lágrimas

    Com toda essa confusão causada pela gravidade zero é possível até se perguntar: dá pra chorar? A verdade é que as lágrimas são produzidas mas elas não caem ou escorrem pelo rosto. Elas vão se transformando em uma enorme bolha no rosto do astronauta

  • Reprodução/Daily Mail

    Sem água

    Com toda essa dificuldade com a água, até lavar a mão pode ser uma atividade diferente e inusitada. O sistema é o mesmo que escovar os dentes: um tubo gera uma bolha de água usada em toda a higiene pessoal dos astronautas. A bolha fica lá flutuando até ser utilizada e, depois, ela ainda é reabsorvida pela estação e passa por um tratamento para ser utilizada de novo

  • Reprodução/Twitter @Astro_Sabot

    E pra se divertir?

    A vida no espaço não é só trabalho e dificuldades para driblar a falta de gravidade. É possível também se divertir por lá! Uma das formas de diversão é assistir a um filme em um mini cinema instalado na Estação Espacial

  • Nasa/Wikipedia

    O astronauta brasileiro

    Em março de 2006, o brasileiro Marcos Pontes, tenente-coronel da Força Aérea Brasileira, participou da Missão Centenário, organizada pelos russos, em homensagem ao voo de Santos Dumont no 14 Bis, em 1906. Como membro da Estação Espacial Internacional, o Brasil tinha direito a uma vaga para ir para o espaço no programa espacial do governo dos Estados Unidos, e Pontes foi o escolhido, em 1998, para fazer essa viagem inaugural (foto). Porém, o Brasil não cumpriu sua parte nos pagamentos da Estação Internacional e perdeu a vaga. Anos depois, o país fechou um acordo com a Agência Espacial Russa e "comprou uma passagem" para que Pontes decolasse rumo ao infinito e além, passando dois dias a bordo da nave Soyuz e oito na Estação Espacial Internacional, realizando pequenas experiências científicas. Agora, em 2019, Marcos Pontes é ministro da Ciência e Tecnologia

Mais Listas