PUBLICIDADE
Topo

A mulher dos memes: dez fatos sobre a trajetória de Renata Sorrah

Colaboração para o BOL

21/02/2019 08h00

Renata Sorrah chega aos 72 anos nesta quinta-feira (21/2/2019). Com personagens marcantes no currículo, como Heleninha e Nazaré Tedesco, ela garante se divertir com os memes que mantêm o seu trabalho sempre em alta, mesmo para o público mais jovem que não teve a oportunidade de vê-la interpretando tais personagens. Avó, ela é muito ligada à família e, inclusive, é tia de outra atriz famosa. Sabe quem é? Confira isso e muito mais a seguir.

  • Acervo/Globo

    O início

    Chamada carinhosamente pela família de Reni, a atriz é a caçula de três irmãos, filhos da diplomata brasileira Míriam Leonardo Pereira e do empresário alemão Peter Sochaczewski. Em 1964, entrou para um programa de intercâmbio e foi estudar em Los Angeles, nos EUA. Lá, se inscreveu em um curso de artes dramáticas e, como assistente de direção, precisou improvisar, substituindo atores sempre que necessário. Percebendo o talento de Renata, o próprio professor do curso a incentivou a estudar ainda mais e aprimorar suas habilidades assim que voltasse ao seu país e origem. Ao retornar ao Brasil, ela, que já havia começado um curso de Letras, resolveu fazer Psicologia, mas desistiu para se dedicar às artes

  • Nelson di Rago/Globo

    Na TV

    Renata fez muitas peças de teatro até finalmente fazer a sua estreia na TV, em 1969, com a novela "Um Gosto Amargo de Festa", da Tupi. No ano seguinte, já estava na Globo com a trama "Assim na Terra Como No Céu". Apesar de sua personagem, Nívea, morrer logo nos primeiros capítulos, os pedidos do público fizeram com que continuasse aparecendo em cenas de flashbacks. Nas telinhas, ela ainda apareceu em muitos trabalhos de sucesso, como "O Cafona", "Brilhante", "Vale Tudo", "Roda de Fogo", "Pátria Minha", "A Indomada", "Pedra Sobre Pedra", "Senhora do Destino", "Um Anjo Caiu do Céu", "Saramandaia", "Geração Brasil", "A Regra do Jogo", "Segundo Sol", entre outros

  • Divulgação/Globo

    Heleninha

    "Coitada, ela bebia um gole e ficava péssima. Eu me lembro que a gente foi no AA [Alcoólicos Anônimos] umas quatro vezes para entender, saber que é uma doença. Conseguimos ajudar muito, recebemos cartas e mais cartas de pessoas dizendo: 'Eu vou conseguir, vou procurar ajuda'. Era uma personagem que não vinha com uma propaganda para falar disso, ela era assim", orgulhou-se Renata ao falar sobre um de seus trabalhos mais marcantes na TV, a inesquecível alcóolatra e deprimida Heleninha Roitman, a filha de Odete Roitman, em "Vale Tudo" (1988). "A Heleninha é um dos melhores personagens que eu fiz. Um dos mais fortes. Fiz vários personagens que amei fazer na televisão, vários. Mas a Heleninha foi um marco. Foi um personagem que me deu um retorno como nenhum outro tinha dado anteriormente", contou Renata ao Blog do Acervo. Em conversa com o UOL, no entanto, ela comparou esse sucesso com o de outra personagem que viria a ser outro marco em sua trajetória: "A Nazaré ganhou da Heleninha. Mas, 30 anos depois, tem geração que nem viu a novela e fala: 'Hoje vou dar uma de Heleninha'"

  • Reprodução/TV Globo

    Nazaré

    "Nazaré foi um presente, uma personagem maravilhosa que eu ganhei do Aguinaldo Silva. Ele me deu várias personagens maravilhosas e essa foi demais. O que eu não esperava é que depois de tanto tempo ela permanecesse no imaginário das pessoas, muito por causa dos memes que circulam nas redes sociais até hoje. Muitos jovens, que não têm idade para ter assistido a novela, conhecem a Nazaré por causa da internet. Eu acho isso tão engraçado, uma loucura. E foi transformador na minha carreira. Desde que eu fiz a Nazaré, não existe mais um tempo em que fiquei sem trabalhar. Se não estou fazendo teatro ou novela, meu tempo está sempre preenchido por essa personagem, é incrível isso. Ao longo da minha carreira, eu tive alguns personagens que eu amei fazer e a Nazaré, sem dúvidas, foi uma delas", falou a atriz ao JC sobre o seu trabalho marcante na novela "Senhora do Destino"

  • Reprodução/Museu de Memes

    Memes

    Aliás, o fato de a personagem Nazaré ter se tornado um ícone do humor na internet, diverte a sua intérprete. "Ela continua muito viva por causa dos memes. Acho engraçadíssimo, são delicados. O rapaz que fez o perfil Nazaré Amarga é ótimo. Não vejo muito redes sociais, mas não me chateia", afirmou em entrevista ao UOL. Assim que soube da repercussão internacional dos memes com a personagem, Renata curtiu ainda mais a situação: "Gente... 'confused blonde', math lady. Ai, meu Deus! Ai, que engraçado, como rende essa personagem!", comentou. "Passei por uns meninos que jogavam bola, e eles: 'Olha lá aquela mulher dos memes'. Tô com 50 anos de carreira, trabalhei a vida toda pra virar 'a mulher dos memes!' Mas adoro", riu ao constatar o fato em entrevista

  • Willian Oda/Ag.News

    Família

    Renata casou-se três vezes. O matrimônio com o ator Carlos Vereza durou de 1969 a 1971. Com o segundo marido, o já falecido ator e diretor Marcos Paulo, teve a única filha, Mariana (à direita, em foto de 2017). A relação com o autor e diretor de teatro Euclydes Marinho findou após seis anos. A atriz é avó de Miguel e Betina (de mãos dadas com ela na foto) e falou ao UOL sobre sempre se preocupar em arrumar tempo para curtir a família: "Só fico com pena do Marcos Paulo não estar vivo para estar junto comigo vendo esses netos incríveis"

  • Reprodução/TVGlobo e Reprodução/"A Regra do Jogo"/GShow

    Sobrinha famosa

    Você sabia que Renata não é a única famosa da família? A atriz Deborah Evelyn é filha de Suzana Sochaczewski, irmã de Renata, que além de tia é também madrinha de batismo da sobrinha. Em entrevista ao "Estrelas", a veterana lembrou que desde pequena Evelyn era fascinada pelo teatro e acompanhava todas as suas apresentações. "É muito legal ver que ela cresceu e que é uma mulher com quem eu posso contar, reconhecer nela o DNA", pontuou orgulhosa

  • Divulgação/TV Globo

    Sufocada

    Em 2017, ao ver, no "Vídeo Show", a reprise de uma cena de "Pedra Sobre Pedra", de 1992, Renata acabou fazendo uma relação sobre a parceria profissional com Lima Duarte (foto) na trama: "Ele quase me matou de verdade. Eu fiquei sufocada, gritava: 'Para! Para!', e ele achava que era da cena. Eu já estava quase desmaiando, estava sem ar", revelou, rindo, ao falar sobre a sequência da briga na lama entre os personagens Murilo Pontes e Pilar Batista

  • Reprodução/Globo e Reprodução/Globo

    Trocada por Nanny People

    Por um bom tempo se especulou que Renata Sorrah estaria na novela "O Sétimo Guardião", primeiro revivendo Nazaré Tedesco e depois com a possibilidade de viver um personagem trans. Por fim, ela não entrou para o elenco e Nany People acabou escalada. Ao que tudo indica, segundo o site O TV Foco, tanto o veto de uma quanto a indicação da outra teriam partido do diretor de dramaturgia da Globo, Silvio de Abreu. Porém, Renata fez questão de negar qualquer possível mal estar em conversa com o Purepeople: "A escolha da Nany é ótima. Maravilhosa. Perfeita. Acho incrível ela fazer e ela que tinha que fazer. Tinha que ser uma atriz trans para fazer esse papel. É perfeito que seja ela. Estou muito feliz. Assino embaixo. Estou torcendo para ela e sei que fará lindamente"

  • Divulgação/TV Globo

    Admirada com o próprio trabalho

    "Acho ótimo me ver no passado, até me surpreendo e falo: 'Puxa, como eu era boa'. Vejo como faço a cena e adoro. Outro dia me vi em 'Vale Tudo', me achei fazendo a cena tão bem", contou Renata Sorrah ao UOL em 2018, mostrando ter orgulho de sua trajetória profissional

Listas