PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Covid-19: Cloroquina não salvaria as 100 mil vidas que perdemos, diz Doria

Governador de SP defendeu medidas de isolamento e possíveis vacinas para a covid-19 - Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo
Governador de SP defendeu medidas de isolamento e possíveis vacinas para a covid-19 Imagem: Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

07/08/2020 13h01

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou hoje a fazer duras críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no âmbito do combate à pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista coletiva, Doria criticou o tratamento dado à covid-19, chamada de "gripezinha" pelo presidente. Além disso, reforçou a postura contrária à defesa da cloroquina no combate à doença.

"Cem mil brasileiros perderam suas vidas até agora. Não era uma gripezinha, não era um resfriadozinho. Não era com a cloroquina que poderíamos ter salvado 100 mil vidas que se foram", afirmou Doria.

O Brasil se aproxima de 100 mil mortes em decorrência do novo coronavírus. Até ontem, o número de vítimas era de 98.644.

"Por isso reforço a necessidade de mantermos as quarentenas — seja em São Paulo, seja em outros estados. Cuidados para usar a máscara, fazer o distanciamento social, lavar as mãos. Os que puderem ficar em casa, continuem em casa preservando suas vidas", disse o governador.

"E ter a esperança na vacina, não importa qual a origem da vacina, qual o carimbo da vacina. O que importa é que, sendo uma vacina que possa imunizar, que ela seja adotada por todo o país", acrescentou.

Notícias