PUBLICIDADE
Topo

RJ: Morre Alfredo Sirkis, fundador do PV e ex-deputado federal

Ex-deputado federal Alfredo Sirkis - Câmara dos Deputados/Divulgação
Ex-deputado federal Alfredo Sirkis Imagem: Câmara dos Deputados/Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo*

10/07/2020 20h00

Morreu hoje, vítima de um acidente automobilístico, o jornalista e ex-deputado federal Alfredo Sirkis, de 69 anos. O carro que ele dirigia saiu da pista, colidiu contra um poste e capotou na BR-493, no Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu (RJ). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 14h20.

A informação da morte foi confirmada nas redes sociais pelo PV, partido do qual Sirkis foi um dos fundadores no Brasil na década de 1980. A sigla cancelou programação prevista para a noite de hoje em função do falecimento.

Sirkis deixou o partido em após entrar em conflito com outras lideranças em 2011. Dois anos depois, participou da articulação da Rede Sustentabilidade, partido que só conseguiu seu registro em 2015. Sem o registro da Rede, filiou-se ainda em 2013, durante seu mandato na Câmara dos Deputados, ao PSB.

Também na Câmara Federal, presidiu a Comissão Mista de Mudança do Clima do Congresso Nacional e foi um dos vice-presidentes da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. Alfredo Sirkis era ainda diretor executivo do Centro Brasil no Clima (CBC) e foi coordenador do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima de 2016 e 2019.

Atuante na militância estudantil dos anos 60 contra a ditadura militar, Alfredo Sirkis esteve exilado em países como Chile e Argentina na década de 1970, voltando ao Brasil em 1979. Deu início então a sua carreira política, atuando no Rio de Janeiro como vereador e secretário municipal do Meio Ambiente. Em 1998, disputou pelo PV a eleição presidencial, ficando em sexto lugar.

Como jornalista e escritor, foi autor de nove livros, incluindo "Os Carbonários", vencedor do Prêmio Jabuti de 1981. Sirkis iniciou seu trabalho no jornalismo em 1973, em Paris, onde estava exilado, no jornal Libération, dirigido pelo escritor Jean-Paul Sartre.

O ex-deputado era conhecido pelo bom trânsito com políticos dos mais variados espectros, sempre aberto ao diálogo, mas sem deixar suas convicções de lado, principalmente a luta pelo meio ambiente.

* Com informações da Agência Brasil

Notícias