PUBLICIDADE
Topo

Cento e oitenta imigrantes do Ocean Viking começam a desembarcar na Sicília

06/07/2020 20h33

Porto Empedocle, Italie, 6 Jul 2020 (AFP) - Os 180 imigrantes resgatados pelo barco humanitário "Ocean Viking" no Mediterrâneo começaram a desembarcar nesta segunda-feira à noite no Porto Empedocle (Sicília, Itália) depois de 10 dias de bloqueio no mar, constatou um jornalista da AFP a bordo.

Em fila, com suas bolsas nas costas, as primeiras pessoas testadas para COVID-19 que tiveram resultado negativo pisaram neste porto italiano às 23h40 (horário local, 18h40 de Brasília) e depois caminharam cerca de cem metros para subir a bordo do ferry "Moby Zaza", onde serão colocados em quarentena, sob controle da polícia italiana.

Após vários dias de bloqueio no mar, as autoridades marítimas italianas autorizaram no último domingo o navio da ONG com sede em Marselha, a SOS Mediterrâneo, a atracar no porto siciliano de Porto Empedocle.

No entanto, a jornada dos migrantes está longe de terminar, pois devem permanecer pelo menos duas semanas a bordo do Moby Zaza.

Esse grande ferry branco - decorado com figuras coloridas de desenhos animados - recebeu 200 outros migrantes resgatados no mar pelo navio humanitário Sea Watch ao longo de duas semanas, que também foram colocados em quarentena.

Trinta deles testaram positivo para o coronavírus, e permanecerão a bordo isolados em uma "zona vermelha", enquanto outros 169 foram evacuados em terra nesta segunda, enquanto o navio foi desinfectado.

Desde a manhã desta segunda, os migrantes do Ocean Viking aguardavam o desembarque na Sicília, enquanto observavam a costa a partir do convés do navio.

"Estou muito satisfeito por finalmente termos encontrado um lugar seguro para uma vida segura", disse o paquistanês Mohammad Irshad, feliz por poder celebrar em breve seu 23º aniversário na Itália.

sha/gab/eg/cc/bn

Notícias