PUBLICIDADE
Topo

Dilma critica ação da Lava Jato em casa de José Serra: 'Por que só agora?'

Da EFE, em São Paulo

03/07/2020 19h45

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) criticou as buscas e apreensões realizadas hoje pela Operação Lava Jato na casa do senador e ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), na zona oeste da capital paulista, por alegar que os fatos investigados já eram conhecidos há muito tempo e que a ação foi uma "manobra diversionista".

"Essa questão que hoje a Lava Jato sai às ruas investigando, que é a do senador José Serra, há quanto tempo se sabe disso no Brasil? Há quanto tempo se sabe da ligação entre o chamado Paulo Preto (Paulo Vieira de Souza, suposto operador de propinas do PSDB) e o senador José Serra? Há dez anos. A troco de quê (a operação) é feita hoje? Como elemento de manipulação?", questionou Dilma em entrevista à Agência Efe.

"Veja bem, em relação ao senador José Serra, eu sou completamente isenta. O senador José Serra é um golpista de primeira hora. Mas mesmo (em relação a) um golpista de primeira hora você tem que perguntar por que querem, agora, sabendo tudo o que sabiam, há muito tempo, por que só agora? Eu acredito que só agora porque estão manipulando esse caso. É uma manobra diversionista querendo usar toda a questão do combate à corrupção para outros fins", acrescentou.

Dilma também acusou a Lava Jato de ter sido montada contra o PT e, agora, usar o caso envolvendo Serra para "maquiar" a operação.

"Toda a Lava Jato foi feita contra nós. Agora que eles estão tentando dar uma 'embelezadinha', uma maquiada na Lava Jato, é que eles vão lá atentar contra o senador Serra, que há dez anos eles sabiam do que se tratava. O PT foi objeto da maior perseguição jurídica, midiática e policial", alegou.

Notícias