PUBLICIDADE
Topo

Triumph deve cortar 400 postos de trabalho em função da pandemia

Mais da metade das demissões deve acontecer na matriz e na fábrica, localizadas em Hinckley, na Inglaterra  - Arthur Caldeira/Infomoto
Mais da metade das demissões deve acontecer na matriz e na fábrica, localizadas em Hinckley, na Inglaterra Imagem: Arthur Caldeira/Infomoto
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

do UOL

Colunista do UOL

02/06/2020 11h50

A fabricante inglesa de motocicletas afirmou que deverá demitir 400 funcionários em função da pandemia do coronavírus. Baseada em Hinckley, a Triumph Motorcycles tem cerca de 2.500 colaboradores em todo o mundo, incluindo suas subsidiárias na Tailândia e no Brasil.

Segundo a empresa informou à BBC, cerca de 240 postos de trabalho seriam cortadas na matriz inglesa, onde fica a principal fábrica da Triumph, que produz apenas modelos de alta cilindrada. O segmento acima de 500 cc teve queda de até 65% nas vendas nos principais mercados europeus, como Alemanha, França, Itália e no Reino Unido.

O CEO da Triumph Nick Bloor disse em entrevista à BBC, que "essas são decisões difíceis de tomar, principalmente quando afeta o meio de subsistência das pessoas". "No entanto, lamentavelmente, o impacto da covid-19 exige que nos reestruturemos agora, a fim de proteger a saúde e o sucesso a longo prazo da marca e dos negócios Triumph", concluiu o executivo.

Consultada pela Infomoto, a subsidiária brasileira da Triumph Motorcycles respondeu, por e-mail, que "aqui no Brasil não há nenhuma indicação de qualquer impacto" das medidas anunciadas pelo CEO da empresa.

Notícias