Topo

Maior ferrovia do Canadá é fechada por primeira greve em uma década

19/11/2019 16h18

Por Allison Lampert e Rod Nickel

MONTREAL/WINNIPEG (Reuters) - Milhares de trabalhadores da maior ferrovia do Canadá entraram em greve pela primeira vez em uma década nesta terça-feira, interrompendo o embarque de commodities e pressionando o governo liberal do primeiro-ministro Justin Trudeau.

Cerca de 3 mil trabalhadores sindicalizados da Canadian National Railway, incluindo maquinistas e funcionários de campo, fecharam as linhas com piquetes após ambos os lados não conseguirem resolver questões contratuais em um momento de menor demanda por serviços de frete.

Eles prosseguirão com as negociações nesta terça-feira em Montreal, em meio a preocupações do sindicato com fadiga, segurança e a garantia de que as pausas dos trabalhadores não serão reduzidas.

O Canadá, um dos maiores exportadores de produtos agrícolas do mundo, depende de suas duas principais ferrovias, CN e Canadian Pacific Railway, para movimentar canola, trigo e outras commodities pelas longas distâncias que separam as áreas agrícolas do oeste dos portos.

O transporte de petróleo e a indústria de mineração também dependem das ferrovias.

A greve acontece em um momento complicado para o governo Trudeau, que depende de pequenos partidos para aprovar legislações e enfrenta críticas das províncias do oeste por não ter conseguido construir novos oleodutos.

Trudeau disse que não reunirá o parlamento até 5 de dezembro, e que até lá o governo não pode iniciar um processo para forçar os funcionários a voltarem ao trabalho.

(Por Allison Lampert em Montreal e Rod Nickel em Winnipeg, com reportagem adicional de Kelsey Johnson, David Ljunggren e Steve Scherer em Ottawa)

Notícias