Topo

Vídeo mostra homem apanhando e levando choques em supermercado de SP

do UOL

Do UOL, em São Paulo

20/09/2019 09h20

Menos de um mês depois das imagens do adolescente sendo torturado em um supermercado de São Paulo, outro vídeo começou a circular na internet que mostra um homem apanhando e levando choques. Esse caso teria ocorrido numa rede do Extra Morumbi, na zona sul da capital paulista. O mercado disse investigar o caso.

Nas imagens é possível ver um homem sentado no chão, com as calças um pouco arriadas e a boca tapada. O agressor utiliza uma arma de choque em suas mãos e braços e lhe bate com o que parece ser um cabo de vassouro. O homem chora e treme com a agressão.

O agressor faz o homem repetir algumas frases enquanto apanha, como: "galera, não rouba mais no Extra Morumbi" e "eu errei e me ferrei". Supostamente o homem, que ainda não foi identificado, teria roubado um pedaço de carne do açougue do mercado.

Procurado pela TV Globo, o Extra informou que investigou internamente o caso e demitiu um funcionário. A empresa de segurança do supermercado foi afastada. Segundo a rede, o caso teria ocorrido em março de 2018.

"O Extra iniciou as apurações internas assim que tomou conhecimento do conteúdo das imagens. A empresa de segurança preventiva já fez um B.O", diz a nota.

Ao Jornal da Band, uma ex-funcionária, que não quis se identificar, contou que esta não é a primeira vez que um caso semelhante acontece no Extra Morumbi. "Eu cheguei lá em 2012 e sempre ouvi boatos. Só que até então eu só vi essa vez", disse.

Caso teria ocorrido no supermercado Extra Morumbi, na zona sul de São Paulo - Reprodução/TV Globo
Caso teria ocorrido no supermercado Extra Morumbi, na zona sul de São Paulo
Imagem: Reprodução/TV Globo

No vídeo, o agressor aparece falando que havia avisado ao homem "na primeira vez" o que aconteceria.

No início deste mês, o vídeo de um adolescente de 17 aos sendo torturado com um chicote por seguranças do supermercado Ricoy, na Cidade Ademar, também zona sul de São Paulo, devido ao furto de chocolates causou indignação.

Os seguranças David de Oliveira Fernandes e Valdir Bispo se tornaram réu na última quarta-feira após denúncia do Ministério Público ao Tribunal de Justiça de São Paulo. Eles vão responder pelos crimes de tortura, cárcere privado e divulgação de nudez.

No início deste ano, um jovem de 19 anos morreu depois de levar uma "gravata" de um segurança em um supermercado da rede Extra na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Segundo o mercado, o rapaz teria tentado pegar a arma do segurança e ameaçado atirar. O segurança Davi Ricardo Moreira Amâncio foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e reponde pelo crime em liberdade, após pagar fiança de R$ 10 mil.

Mais Notícias