Topo

Milícias palestinas lançam foguete em direção a Israel e comprometem trégua

2019-03-26T16:27:00

26/03/2019 16h27

Jerusalém, 26 mar (EFE).- Milícias palestinas de Gaza lançaram nesta terça-feira um foguete em direção a Israel que compromete uma aparente trégua que durava desde ontem, após uma escalada das tensões gerada pelo lançamento de foguetes palestinos e bombardeios israelenses em represália.

O exército israelense informou da ativação das sirenes no Conselho Regional de Eshkol e a identificação de um projétil lançado do enclave litorâneo contra Israel.

A jornada transcorreu em uma relativa calma, depois que o movimento islamita Hamas anunciou um cessar-fogo com Israel, que contou com a mediação do Egito, que não entrou em vigor na hora prevista (17h de Brasília de segunda-feira), mas a troca de fogo parou na primeira hora desta manhã.

O primeiro-ministro israelense e também titular da Defesa, Benjamin Netanyahu, adiantou seu regresso a Israel dos Estados Unidos e teve hoje uma reunião de segurança na qual decidiu reforçar as tropas, com uma brigada adicional de infantaria e um batalhão de artilharia, nas comunidades israelenses contíguas com Gaza.

Além disso, convocou um número adicional de militares reservistas que foram mobilizados diante da tensa situação na fronteira.

Israel bombardeou nesta segunda-feira dezenas de posições das milícias palestinas em Gaza como represália pelo lançamento de um foguete horas antes contra um imóvel israelense no centro do país, que feriu sete pessoas, entre elas três menores.

As milícias palestinas não assumiram a autoria e o Hamas alegou que o projétil tinha sido lançado por engano, mas depois reagiram aos bombardeios com o lançamento de dúzias de foguetes contra as comunidades israelenses periféricas, onde soaram repetidamente os alarmes durante a tarde de segunda e a madrugada de terça-feira.

Hoje, as formações islamitas Hamas e Jihad Islâmica asseguraram que estavam comprometidos com a trégua mediada pelo Egito e pelas Nações Unidas.

O exército de Israel se mantém em alerta diante de outra possível deterioração da segurança e mantém um nível alto de alarme na região. EFE

Mais Notícias