Topo

Exoneração de Bebianno não afeta articulação política, diz líder do governo

Reprodução/Twitter
14.fev.2019 - Major Vitor Hugo foi ao Alvorada para falar com o presidente Jair Bolsonaro Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

2019-02-19T13:40:05

19/02/2019 13h40

O líder do governo federal na Câmara dos Deputados, major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou hoje que a exoneração de Gustavo Bebianno do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência não afetará a articulação política do Planalto na Casa, como para a reforma da Previdência. 

"No que tange à liderança do governo, não vai afetar a articulação do governo na Câmara para a aprovação das duas pautas principais. [...] A capacidade de articulação do governo não é afetada pela demissão de um auxiliar do presidente. Se houve quebra da confiança, se o presidente interpretou dessa maneira, então a liderança do governo respeita a decisão do presidente e vai continuar trabalhando da mesma forma", declarou.

Após mais de uma semana de idas e vindas nos bastidores, além de bate-boca em público, o agora ex-ministro Bebianno teve a saída anunciada ontem pelo porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (19). 

Bebianno esteve ao lado de Bolsonaro desde as preparações internas do presidente para a campanha eleitoral e era visto como um dos principais interlocutores do Planalto com os parlamentares, sobretudo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Questionado sobre como fica a situação com a saída de Bebianno, Vitor Hugo minimizou os impactos.

"Em relação às normas que regem o ministério e a atuação dos ministros no palácio, os dois ministros que têm maior responsabilidade na articulação política são o da Secretaria de Governo e o da Casa Civil. E não houve alteração nessas duas pastas. [...] Não vai fazer falta. Vai ter que haver uma reorganização e vamos prosseguir", disse.

Bolsonaro agradece Bebianno e cita "questões mal entendidas"

UOL Notícias

Mais Notícias