PUBLICIDADE
Topo

Sem grana para um zero km? Veja 8 bons sedãs usados na faixa de R$ 50 mil

do UOL

Do UOL, em São Paulo

07/03/2020 04h00

Os hatches são as primeiras opções de muitos consumidores pelo preço inicial mais em conta e pela facilidade de estacionar. Já o porte alto e a versatilidade, com livre trânsito das avenidas para as trilhas, ajudam a explicar por que os SUVs se tornaram o segmento da moda.

Mas e os sedãs? Eles ainda têm seus adeptos, e por diversas razões. Entusiastas não trocam por nenhum SUV o prazer de dirigir um carro mais baixo, que "veste" melhor o motorista e tem comportamento dinâmico "na mão". E quando é preciso transportar malas, os três-volumes não fazem feio, não.

Enquanto o bagageiro do Renault Duster, um dos mais generosos entre os SUVs, leva 475 litros, sedãs como o Etios carregam 562 litros sem reclamar. Quem diria!

Aqui vão algumas sugestões de compra na faixa dos R$ 50 mil. Quase todas são equipadas com câmbio automático, um conforto cada vez mais buscado pelos brasileiros também no segmento de usados.

Mas incluímos um modelo com câmbio manual, o veterano Fiat Grand Siena, que pode ser bastante interessante para os motoristas de aplicativos, que precisam de um carro barato e valente (dá até para achar modelos zero-km nessa faixa!).

Sedãs usados em torno de R$ 50 mil

  • Divulgação

    Fiat Grand Siena 1.4 Attractive 2019 (manual) - R$ 44.979

    Todo mundo apostava que ele sairia de linha neste ano, mas o fato é que o Grand Siena ainda está aí, num discreto fim de ciclo. É boa opção para o trabalho com aplicativos tipo Uber, graças a vários predicados: robustez, manutenção barata, porta-malas de 520 litros e predisposição para a instalação do kit GNV (gás natural). Se desempenho não for essencial para você, dá até para considerar a versão com o motor Fire 1.0: um modelo zero-km parte de R$ 48.990.

  • Murilo Góes/UOL

    Hyundai HB20S Comfort Stlye 1.6 2017 (automático) - R$ 48.175

    Trata-se de uma das melhores opções entre os sedãs compactos, e na configuração mais bacana: com o esperto motor 1.6 flex de até 128 cv e um câmbio automático de seis marchas, com trocas rápidas e suaves. De quebra, você leva para casa as belas linhas da geração anterior, mais bem resolvidas que da polêmica re-estilização de 2020.

  • Divulgação

    Citroën C4 Lounge Exclusive 1.6 turbo 2015 (automático) - R$ 48.730

    A boa reputação dos franceses em áreas como moda e culinária não se repete quando o assunto é carro usado: o estigma de que são modelos de manutenção cara e revenda difícil resiste ao passar dos anos. Melhor para quem quer comprar para curtir e não pensa em revender tão cedo. O interior é confortável e espaçoso, mas é em movimento que o sedã conquista o dono, graças à prontidão das respostas do motor THP 1.6 turbo de 165 cv. Típico caso de carro que parece pacato e surpreende.

  • Divulgação

    Toyota Etios Sedan XLS 1.5 2018 (automático) - R$ 49.685

    Sabe aquele comprador de perfil mais racional, que não é apaixonado por carro, mas quer fazer um bom negócio em um modelo confiável? Que diz que "o bom carro é aquele que me leva do ponto A para o ponto B sem dar dor de cabeça"? O visual do Etios Sedan está longe de arrancar suspiros, mas o pequeno Toyota consegue fisgar esse comprador com outros predicados. Espaço interno e porta-malas (de 562 litros, uau!) surpreendem para um carro tão compacto, e o comprometimento do pós-venda da marca japonesa faz toda a diferença. É tudo questão de se acostumar com o layout do painel, com instrumentos dispostos ao centro (e não em frente ao volante).

  • Divulgaão

    Chevrolet Prisma LT 2018 (ou LTZ 2017) (automáticos) - R$ 50.350

    A linha Onix tem sido campeã de preferência dos brasileiros há anos. É difícil conter o fascínio diante das mudanças da linha 2020 do sedã (rebatizado para Onix Plus), mas para levar o modelo zero-km para casa será preciso desembolsar pelo menos R$ 63 mil (no caso de um LT automático). Quem quiser farejar um seminovo fará uma bela economia. LT 2018 ou LTZ 2017? Para decidir, considere que o LTZ (da foto acima) tem alguns itens a mais, como bancos de couro sintético, controle de velocidade de cruzeiro, faróis de neblina e ajuste do temporizador do limpador de para-brisa. Se eles não forem essenciais para você, considere o LT um ano mais novo.

  • Divulgação

    Chevrolet Cruze LTZ 1.8 2014 (automático) - R$ 51.284

    É verdade que o Cruze 2014 é anterior ao salto de construção, estilo e desempenho da nova geração, apresentada em meados de 2017. Mas o sedã da GM já era um carro de presença em sua primeira encarnação, com cabine bem acabada e itens que incluíam seis air bags e controles de estabilidade e tração. A versão LT perde alguns equipamentos da LTZ, mas em compensação dá para encontrá-la abaixo dos R$ 50 mil.

  • Murilo Góes/UOL

    Ford Focus Fastback SE Plus 2.0 2016 (automático) - R$ 53.301

    Se você não tem restrições a modelos que já saíram de linha, eis uma opção a considerar. Um sedã médio com acento esportivo, tanto no estilo fastback como no comportamento dinâmico. Posição de dirigir, painel de instrumentos e oferta de equipamentos também agradam. O ponto sensível é a transmissão automatizada Powershift, que foi objeto de falhas que levaram a uma espécie de recall branco pela Ford, com extensão da garantia de fábrica - tente descobrir se o exemplar de seu interesse já passou por reparos na transmissão.

  • Murilo Góes/UOL

    Volkswagen Jetta Highline 2.0 TSI 2013 (automatizado) - R$ 56.123

    O sedã Volkswagen é uma das escolhas para aquele consumidor que precisa de um carro de perfil mais tradicional, para trabalhar e levar a família, mas no fundo gostaria de ter um esportivo. Os menos ligados em carro nem notarão que o visual ficou defasado, já que a conservadora VW imprime uma evolução de estilo sutil e gradual para o modelo. O motor 2.0 turbo de 211 cv é a cereja do bolo desta versão Highline, a mais cara (a versão Trendline do mesmo ano, com o 2.0 aspirado de 120 cv, vale R$ 48.181).

Fonte: FIPE

Notícias