PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Presidente de Cuba critica instigação "permanente" dos EUA na ONU

23/09/2021 18h03

Nações Unidas, 23 set (EFE).- O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, criticou nesta quinta-feira, na Assembleia Geral da ONU, a instigação "permanente" dos Estados Unidos e as medidas de coação econômica que Washington impõe a outros países.

Em discurso virtual durante o debate de alto nível da 76ª sessão do órgão da ONU, Díaz-Canel afirmou que os EUA utilizam sanções econômicas como instrumento central da sua política externa para ameaçar e pressionar outros países.

"O governo desse país ameaça, extorque e pressiona os Estados soberanos para que se pronunciem e atuem contra aqueles que identifica como adversários", declarou.

O mandatário cubano denunciou o embargo econômico imposto durante seis décadas contra seu país, que se intensificou no último ano e meio no meio de pandemia de covid-19.

Sobre o assunto, descreveu a cooperação internacional como "insuficiente" na atual crise sanitária e criticou a distribuição de vacinas em nível internacional.

Contudo, destacou o trabalho da comunidade científica cubana que, "em meio a uma enorme escassez, criou três vacinas e duas candidatas a vacina contra a covid-19".

Díaz-Canel também reiterou a solidariedade do seu governo com a Venezuela, Nicarágua e outros aliados internacionais.

Notícias