PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Holanda inaugura monumento em homenagem às vítimas do Holocausto

19/09/2021 20h27

Amsterdã, 19 Set 2021 (AFP) - A Holanda inaugurou neste domingo um memorial com os nomes de mais de 102.000 judeus e 220 ciganos que viviam no país e foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

Mais de 75 anos após o conflito, o memorial foi inaugurado com uma solenidade no bairro judeu de Amsterdã, pelo rei Willem-Alexander, acompanhado de sobreviventes e parentes de vítimas.

Dos 140.000 judeus que viviam na Holanda durante a guerra, 102.000 foram assassinados. "Foi emocionante. Acabei de ver o nome de uma de minhas amigas", disse Jacqueline Ruud. "Isso mexeu um pouco comigo. Eu sabia que ela estava morta, claro. Ainda tenho uma foto dela em casa", contou.

O memorial, do arquiteto Daniel Liebeskind, filho de sobreviventes do Holocausto, é um labirinto de paredes de tijolos que formam a expressão "em memória" na língua iídiche. Em cada um dos tijolos está inscrito o nome de uma vítima, com suas datas de nascimento e morte.

"Fez exatamente o que tinha que fazer: tirou todas essas pessoas do esquecimento", declarou Jacques Grishaver, presidente do comitê holandês de Auschwitz.

A construção do monumento levou anos e foi alvo de polêmicas. Alguns vizinhos contestaram a autorização concedida ao comitê.

"Este memorial nos faz enfrentar nossas responsabilidades, a responsabilidade de saber se deveríamos ter feito mais durante os anos de guerra para salvar pessoas", declarou Mark Rutte, um dos presentes na inauguração.

Apesar da resistência na Holanda, muitas pessoas colaboraram ativamente com a ocupação alemã para deter e deportar judeus.

jcp/eb-mas/mr/lb

Notícias