PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Índia tem novo recorde com quase 4 mil mortos e 412 mil novos casos de covid em 24 horas

Mulher chora durante a cremação de seu marido, que morreu de covid-19, em um crematório em Nova Delhi, Índia - Adnan Abidi/Reuters
Mulher chora durante a cremação de seu marido, que morreu de covid-19, em um crematório em Nova Delhi, Índia Imagem: Adnan Abidi/Reuters

06/05/2021 06h02Atualizada em 06/05/2021 07h47

A Índia registrou o recorde de quase 4 mil mortes pelo novo coronavírus e 412 mil novos contágios em 24 horas, de acordo com dados oficiais publicados hoje.

Os números do ministério da Saúde contabilizam 3.980 óbitos e 412.262 casos em apenas um dia, o que eleva a 230.168 o número de vítimas fatais e a 21,1 milhões as infecções registradas na Índia desde o início da pandemia.

Alguns especialistas consideram que os números oficiais estão muito abaixo da realidade.

O novo recorde rompeu uma série de vários dias de leve queda dos casos.

Após o recorde anterior de 402 mil contaminações diárias na sexta-feira passada (30), nos dias seguintes o país registrou uma leve diminuição até 357 mil, antes de voltar a subir a partir de terça-feira (4).

O violento aumento dos números de casos desde o fim de março provocou o colapso dos hospitais, que enfrentam falta de leitos, remédios e oxigênio.

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi se nega a decretar um confinamento generalizado, mas várias regiões, incluindo a capital Nova Délhi, Bihar e Maharashtra, optaram por confinar a população.

Os especialistas temem que o pior cenário ainda vai acontecer e que o pico epidêmico será alcançado dentro de algumas semanas.

"Um terceiro episódio é inevitável dados os elevados níveis de contaminação atuais", advertiu K. Vijay Raghavan, principal conselheiro científico do governo indiano.

"Mas não está claro exatamente quando acontecerá este terceiro episódio. Temos que nos preparar para novas ondas", afirmou em uma entrevista coletiva.

O governo enfrenta cada vez mais críticas diante da situação dramática que o setor de saúde enfrenta, com pacientes com dificuldade respiratória que morrem nas portas hospitais sobrecarregados, com escassez de oxigênio e abastecimentos médicos essenciais.

Nos últimos 10 dias, a Índia recebeu ajuda médica de emergência, que inclui gerados de oxigênio e respiradores, principalmente dos Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia.

Notícias