PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid-19: Butantan entrega 40 milhões de vacinas, mas pode não bater meta

Funcionários manipulam frascos da vacina contra Covid-19 CoronaVac no Instituto Butantan, em São Paulo - Amanda Perobelli/Reuters
Funcionários manipulam frascos da vacina contra Covid-19 CoronaVac no Instituto Butantan, em São Paulo Imagem: Amanda Perobelli/Reuters
do UOL

Colaboração para o UOL

14/04/2021 10h00

O Instituto Butantan vai liberar hoje mais 1 milhão de vacinas CoronaVac para o PNI (Programa Nacional de Imunizações). A 23ª entrega soma às 40,7 milhões de doses disponibilizadas pela entidade.

Esse mês, o Butantan concedeu 4,5 milhões de vacinas, o que representa cerca de 88% do combinado em contrato com o Ministério da Saúde. O instituto tem até dia 30 de abril para liberar o resto.

O governador do estado, João Doria, celebrou as novas doses pelo Twitter. Em vídeo, Doria mostrou as caixas entrando em um caminhão e afirmou que o imunizante do Butantan é: "A vacina de São Paulo, a vacina do Brasil, a vacina da vida".

No entanto, um grande desafio para bater a meta é a produção paralisada devido à falta de insumos importados da China. Segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, o lote está pronto para ser enviado, mas não houve liberação nacional ainda.

Com isso, existe uma possibilidade de que as doses que faltam para cumprir o acordo com o Ministério da Saúde não estejam prontas até o último dia de abril. A previsão é que os insumos cheguem na próxima semana e as vacinas precisariam de cerca de 20 dias para serem produzidas.

Em março, o Butantan entregou 22,7 milhões de imunizantes, em fevereiro foram 4,85 milhões e em janeiro 8,7 milhões de doses foram concedidas.

Notícias