PUBLICIDADE
Topo

Irã precisa manter a atividade econômica apesar da pandemia, afirma presidente

11/07/2020 09h31

Teerã, 11 Jul 2020 (AFP) - A economia do Irã tem que continuar funcionando, apesar do aumento de casos de COVID-19 no país, declarou neste sábado o presidente Hassan Rohani.

"As atividades econômicas, sociais e culturais devem continuar, respeitando os protocolos de saúde. É o único caminho", disse Rohani, durante uma reunião do comitê de luta contra o novo coronavírus.

"A solução mais simples é declarar encerrada qualquer atividade. No dia seguinte o povo protestaria contra o caos, a fome, as dificuldades e a pressão", completou Rohani, alvo de críticas pela gestão do governo à crise.

O Irã registra oficialmente mais de 12.000 mortos e 252.000 casos de COVID-19. Na quinta-feira, o país registrou o maior número de vítimas fatais em apenas um dia, 221.

Para lutar contra a propagação da pandemia, as autoridades cancelaram eventos públicos e fecharam escolas e estabelecimentos comerciais não essenciais em março. As restrições começaram a ser flexibilizadas em abril, para tentar reativar a economia.

"A televisão pública, os artistas, os intelectuais, os professores, todos têm que atuar para convencer nosso querido povo de que não temos outra solução", afirmou Rohani.

"Não é possível fechar as empresas a longo prazo e as atividades econômicas a longo prazo", reiterou. "O povo não aceitará".

A economia iraniana enfrenta uma recessão brutal desde 2018, depois da retirada unilateral dos Estados Unidos em do acordo sobre o programa nuclear do Irã e o retorno das sanções contra Teerã.

ap/mj/all/es/af/fp

Notícias