PUBLICIDADE
Topo

Conselho de Saúde pede lockdown imediato em BH e abertura de novos leitos

Alexandre Kalil (PSD), prefeito de Belo Horizonte, recebeu hoje recomendação do Conselho Municipal de Saúde - Amira Hissa/Divulgação
Alexandre Kalil (PSD), prefeito de Belo Horizonte, recebeu hoje recomendação do Conselho Municipal de Saúde Imagem: Amira Hissa/Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 19h46

O Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte enviou na manhã de hoje à Prefeitura a recomendação de que a cidade adote o lockdown de forma imediata.

O documento foi entregue ao prefeito, Alexandre Kalil (PSD), e ao secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, e sugere o regime mais rígido de isolamento social "em função da ocupação recorde dos leitos destinados aos pacientes com covid-19, que se aproximam da taxa de 100%".

O Conselho alerta que, segundo o Boletim Epidemiológico da Prefeitura publicado ontem, a ocupação dos leitos de enfermaria está em 73% e de terapia intensiva em 87%, mesmo com a abertura de mais 30 leitos nesta semana — os dois indicadores são considerados "vermelhos" pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus em BH.

O texto menciona, ainda, "evidente sobrecarga do Samu e das Unidades de Pronto Atendimento" da cidade.

À Prefeitura também foi solicitada a abertura imediata do Hospital de Campanha do Governo Estadual e o aumento de leitos em hospitais públicos e, se necessário, a compra de leitos em hospitais particulares — a última medida já foi adotada pelo município.

Em nota, o Conselho Municipal de Saúde disse que entende que a medida é "drástica", mas que "é a alternativa mais adequada para reduzir a taxa de ocupação de leitos e evitar, assim, a morte por desassistência de usuários e usuários do SUS na capital mineira."

Notícias