PUBLICIDADE
Topo

Navio com quatro mortos e vários casos de Covid-19 é autorizado a cruzar o Canal do Panamá

29/03/2020 07h35

Quando o cruzeiro se transforma em pesadelo. Enquanto muitos portos lhe negaram acesso, as autoridades panamenhas finalmente autorizaram o navio Zaandam a atravessar o Canal do Panamá no sábado (28), um passo necessário para poder desembarcar na Flórida, nos Estados Unidos. Vários casos de Covid-19 foram relatados a bordo, quatro passageiros morreram.

Quando o cruzeiro se transforma em pesadelo. Enquanto muitos portos lhe negaram acesso, as autoridades panamenhas finalmente autorizaram o navio Zaandam a atravessar o Canal do Panamá no sábado (28), um passo necessário para poder desembarcar na Flórida, nos Estados Unidos. Vários casos de Covid-19 foram relatados a bordo, quatro passageiros morreram.

A travessia pela via interoceânica será autorizada para que (o navio) continue sua viagem ", indicou em comunicado o Ministério da Saúde do Panamá, que especifica que a posição do governo foi" reavaliada "para trazer" ajuda " humanitário "para o navio. Mas "nenhum passageiro ou membro da tripulação poderá pousar em solo panamenho", afirmou o governo.

"É muito assustador"

Vários casos do vírus foram relatados a bordo do barco. Na sexta-feira (27), a empresa Holland America (grupo Carnival), que opera o transatlântico, anunciou a morte de quatro passageiros, sem especificar a causa, e a contaminação de pelo menos dois outros no Covid-19.

O cruzeiro Zaandam saiu de Buenos Aires em 7 de março e estava programado para terminar em San Antonio, no Chile. Mas após a descoberta dos sintomas da Covid-19 em vários passageiros, as autoridades chilenas recusaram o desembarque.

Pouco a pouco, os outros portos sul-americanos em sua rota também foram fechados, principalmente por causa das restrições impostas pelos governos para tentar retardar a propagação da epidemia do novo coronavírus.

Confinamento rigoroso

Desde 22 de março, os passageiros, incluindo uma centena de franceses, além de americanos, canadenses e nacionais de vários países europeus, estavam estritamente confinados em suas cabines.

Na quarta-feira (25), as autoridades panamenhas autorizaram inicialmente o navio de cruzeiro e seus 1.800 passageiros e tripulantes a usar o Canal do Panamá - antes de reverter sua decisão dois dias depois.

Depois de ter autorizado mais uma vez sua passagem, o Panamá também anunciou a transferência, no sábado (28), de passageiros saudáveis a bordo de outro navio, o Rotterdam, navegando em águas panamenhas, tendo partido do porto de San Diego, nos Estados Unidos. O Rotterdam trouxe alimentos, pessoal e testes para o Covid-19.

"O transbordo de passageiros que não apresentam sintomas a bordo do navio Zaandam para o navio Rotterdam começou", disse a Autoridade Marítima do Panamá (AMP) no sábado.

O número exato de passageiros transferidos não foi especificado no momento. Mas, na sexta-feira (27), o ministro panamenho de Assuntos Marítimos, Noriel Arauz, disse à AFP que cerca de 400 pessoas tiveram resultado negativo no Covid-19 e podem ser acomodadas a bordo do Rotterdam.

De acordo com a empresa Holland America, os passageiros de Zaamdam poderão terminar seu cruzeiro e desembarcar em Fort-Lauderdale, Flórida, nesta segunda-feira (30).

(Com informações da AFP)

 

Notícias