PUBLICIDADE
Topo

Mercedes GLE: como é o carro de R$ 512 mil de Dani Alves que foi roubado

Lateral do São Paulo teve veículo roubado no bairro de Pinheiros, em São Paulo - Divulgação
Lateral do São Paulo teve veículo roubado no bairro de Pinheiros, em São Paulo
Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

13/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Veículo de atleta do São Paulo foi roubado na noite de terça (11)
  • SUV cupê foi lançado no Brasil em 2016 para encarar BMW X6
  • Segunda geração ainda será lançada na Europa

Dani Alves passou por uma situação desagradável na noite de terça (11). O atleta teve seu veículo roubado de dentro de um estacionamento no bairro de Pinheiros, em São Paulo (SP). De acordo com informações da Polícia Militar, dois bandidos armados teriam rendido um dos manobristas e levado o Mercedes-Benz GLE 400 Coupé do jogador.

O GLE 400 Coupé é um SUV lançado no Brasil em 2016 para concorrer com o BMW X6, pioneiro do segmento. Movido por um motor 3.0 biturbo V6 de 333 cv e torque máximo de 48,9 kgfm, o carro tem transmissão automática de nove velocidades.

Primeira geração do GLE Coupé chegou ao Brasil em 2016 - Divulgação
Primeira geração do GLE Coupé chegou ao Brasil em 2016
Imagem: Divulgação

De acordo com a fabricante, o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos. O GLE 400 Coupé é vendido no mercado brasileiro por R$ 511.900.

Como é o GLE?

O exemplar que era de Dani Alves é da primeira geração. O novo GLE chega na versão "convencional" no segundo semestre deste ano por R$ 465.900 na versão única 400d com 330 cv e 71,4 kgfm de torque máximo.

Já o GLE Coupé foi revelado mundialmente no último Salão de Frankfurt e estreia na Europa apenas no segundo trimestre deste ano. Ainda não há confirmação de importação do modelo para o Brasil.

Nova geração do GLE estreia na Europa apenas no 2º trimestre de 2020 - Divulgação
Nova geração do GLE estreia na Europa apenas no 2º trimestre de 2020
Imagem: Divulgação

Na Europa, ambos podem vir com um motor 3.0 de seis cilindros com 367 cv e trazem um sistema híbrido leve de 48 volts, associado ao câmbio automático de 9 marchas.

Voltando a falar do "antigo" GLE, o SUV cupê não decepciona ao volante, mesmo não sendo uma versão preparada pela AMG - a divisão de modelos esportivos da Mercedes-Benz. Longe disso: o SUV cupê oferece cinco modos de condução, incluindo a função Sport+, na qual as respostas da direção e acelerador se tornam mais ágeis e a suspensão pneumática fica mais baixa.

O design lembra muito o do BMW X6 por onde quer que se olhe. É claro que a frente segue a identidade visual da Mercedes, mas as semelhanças entre eles são inegáveis, inclusive olhando de traseira. As lanternas têm formato parecido e até a curvatura da tampa do porta-malas parece a mesma.

Notícias