Topo

Ataque a campo de deslocados na Síria deixa 15 mortos, entre eles 6 crianças

20/11/2019 18h33

Beirute, 20 nov (EFE).- Pelo menos 15 civis, incluindo seis crianças, foram mortos nesta quarta-feira em um ataque das forças sírias a um campo de deslocados em Qah, situado perto de uma maternidade no noroeste da Síria e próximo à fronteira com a Turquia, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

"As forças do regime lançaram pelo menos dois mísseis superfície-superfície, causando grandes danos ao acampamento e queimando as tendas dos deslocados", disse a ONG.

O campo de Qah é povoado por pessoas deslocadas que fogem do conflito na província de Idlib e no oeste de Aleppo, o último reduto da oposição no país, onde o governo sírio conduz uma ofensiva contra as facções armadas.

A Defesa Civil síria, conhecida como os "capacetes brancos", que operam em áreas além do controle de Damasco, advertiu pelo Twitter que houve "um massacre" dentro do campo de Qah, mas não detalhou um número de vítimas.

Segundo o Observatório, as equipes de resgate estão tentando resgatar as vítimas entre as tendas e o número de mortes pode aumentar devido à gravidade dos feridos. As autoridades sírias ainda não se manifestaram sobre o assunto.

A área de Qah, perto do campo de Karama e na fronteira turca, é considerada uma zona segura e nem as unidades sírias nem as russas, aliadas a Damasco, costumam atacar estas zonas.

Idlib está praticamente dominada pela Organização pela Libertação do Levante, uma aliança islâmica que inclui o antigo braço sírio da Al-Qaeda e que é considerado o principal alvo de Damasco e Moscou nesta operação militar, que começou em 30 de abril e já custou a vida de mais de mil civis, segundo o Observatório. EFE

Notícias