Topo

Consumidor pode remarcar viagem ao Chile sem custos, informa Procon-SP

País sul-americana convive com protestos e manifestações políticas nos últimos dias - Pablo Vera/AFP
País sul-americana convive com protestos e manifestações políticas nos últimos dias Imagem: Pablo Vera/AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo

21/10/2019 13h03

O Procon-SP divulgou nota hoje para anunciar que companhias aéreas devem negociar a remarcação ou o cancelamento de viagens para o Chile de consumidores que demonstrarem interesse. O país vive dias de manifestações e protestos políticos.

No texto, o órgão - que é ligado à Secretaria de Justiça e Cidadania - informa que qualquer consumidor tem direito, caso manifeste desejo, de cancelar ou remarcar passagens aéreas e pacotes de viagem para o Chile, sem qualquer cobrança extra.

As companhias aéreas Gol, Latam e Sky Airline estão sendo contatadas pelo Procon a respeito de providências que serão adotadas para passageiros que desistam de viagens ao Chile neste momento. Especialistas do órgão também estarão no aeroporto de Guarulhos durante o dia de hoje para oferecer orientações a passageiros.

Por fim, o Procon recomenda que o turista verifique com a companhia aérea o status de seu voo e que, caso decida cancelar ou remarcar a viagem, faça contato por escrito para documentar - caso necessário - a tentativa de um acordo.

"O turista brasileiro não pode ser prejudicado pela situação e deve ter o seu direito respeitado", afirma o comunicado divulgado pelo Procon-SP.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.

Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.

Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Chile decreta toque de recolher após protestos violentos

Band Notí­cias

Notícias