Topo

Duque pede a ex-combatentes das Farc para não retornarem às armas

18/09/2019 19h35

Bogotá, 18 Set 2019 (AFP) - O presidente Iván Duque pediu nesta quarta-feira aos ex-combatentes das Farc que desconsiderem a convocação de ex-comandantes rebeldes que se afastaram do acordo de paz e anunciaram uma nova rebelião armada na Colômbia.

Duque fez a solicitação durante uma visita à área de assentamento de ex-guerrilheiros no município de Miravalle, departamento de Caquetá (sul), mesmo local onde estava o ex-número dois e agora chefe de uma dissidência das Farc, Iván Márquez .

"Há pessoas que decidiram continuar no caminho da criminalidade, que continuaram em reincidência e agora pretendem lançar cantos de sereia a muitos dos ex-combatentes para voltar a essas atividades", disse o presidente.

"Esse caminho é o caminho errado, é o caminho condenado pela sociedade colombiana", acrescentou.

O grupo rebelado afirma que o governo descumpriu o acordo de paz que levou ao desarmamento de 7 mil combatentes e pretendia acabar com um conflito armado de meio século.

Agora transformada em partido, as Farc condenaram o retorno às armas convocado por Márquez e outros ex-líderes rebeldes como Jesús Santrich e Hernán Darío Velásquez (El Paisa).

dl/raa/yow/lca

Mais Notícias