PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

Niterói dá adeus a Paulo Gustavo: padaria, muro do cemitério e palmas

Paulo Gustavo na padaria Beira Mar no filme "Minha Mãe É uma Peça" - Reprodução
Paulo Gustavo na padaria Beira Mar no filme "Minha Mãe É uma Peça" Imagem: Reprodução
do UOL

Marcela Ribeiro

Do UOL, em Niterói

07/05/2021 04h00

O movimento na padaria Beira Mar, localizada em Icaraí, Niterói, tem sido intenso. No entra e sai para o café da manhã, o almoço ou o lanche da tarde, os clientes lamentam com a equipe de funcionários a morte precoce de Paulo Gustavo, aos 42 anos. O ator, que morreu na terça-feira (4) em decorrência da covid-19, viveu por anos na região e costumava frequentar o local, que virou cenário do filme "Minha Mãe É uma Peça".

"Ele sempre pedia a sopa de queijos quando vinha aqui. Também adorava a torta salgada", lembra a gerente Cilésia Dias. "Agora que não morava mais aqui, a mãe dele, dona Déa, que frequenta a padaria com as amigas, levava a torta e doces para ele." Déa é a grande inspiração de Paulo para sua personagem mais famosa, a Dona Herminia.

" A dona Déa é igual a Dona Herminia! Espontânea, fala alto. Sempre que ela vem aqui chama a atenção, é muito querida", completa Cilésia.

A diretora da confeitaria, Maria Célia Nagele, fez até uma ponta no filme quando Paulo Gustavo usou o espaço como locação.

A gente está sentindo muito o que aconteceu. Estávamos rezando muito por ele, isso foi um baque. A gente fazia parte da vida dele, da família.

Paulo Gustavo costumava almoçar e tomar lanche da tarde na Beira-Mar e, segundo os funcionários, tratava todos com bom humor e alegria.

"As pessoas adoravam ele, sempre foi um amorzinho. Depois que se casou com o Thales e se mudou para o Rio, ele não vinha mais tanto. Mas a mãe dele está sempre aqui, diz que é uma extensão da casa dela", conta Maria Célia.

Porteiro relembra visita de Xuxa

O porteiro Cristino da Silva trabalha há mais de 20 anos no prédio em que Paulo Gustavo vivia em Niterói, antes de se mudar para o Rio.

Ele quase não parava em casa. Mas, quando estava por aqui, recebia muitos amigos. Nunca foi um morador de dar trabalho, respeitava os horários e não fazia barulho, era correto. Era engraçado e carismático naturalmente, uma pessoa simples como eu.

O porteiro Cristino da Silva trabalha há mais de 20 anos no prédio em que Paulo Gustavo vivia  - Marcela Ribeiro/UOL - Marcela Ribeiro/UOL
O porteiro Cristino da Silva trabalha há mais de 20 anos no prédio em que Paulo Gustavo vivia
Imagem: Marcela Ribeiro/UOL

Cristino diz que um dos momentos mais marcantes foi quando Xuxa apareceu de surpresa para fazer uma reportagem com Paulo Gustavo para seu programa na Record, em 2016.

"A Xuxa veio disfarçada de peruca e não reconheci. Só depois que ela desceu e gravou comigo que vi que era ela", diverte-se.

Paulo morava no nono andar do prédio que tem dois apartamentos de quatro quartos por andar.

Estamos todos tristes. Mandamos mensagens de apoio para a dona Déa. Os moradores têm um grupo de oração e falam sempre com ela.

Aceno pelo muro

A despedida de Paulo Gustavo chamou a atenção de curiosos e vizinhos do cemitério onde sua cerimônia de cremação foi realizada. A aposentada Vera Lucia Ramos tentou se despedir do humorista por um muro lateral. Ela disse que admirava bastante o trabalho do humorista.

A aposentada Vera Lucia Ramos acompanha a chegada de familiares do humorista Paulo Gustavo pelo muro lateral do cemitério - Marcela Ribeiro/UOL - Marcela Ribeiro/UOL
A aposentada Vera Lucia Ramos acompanha a chegada de familiares do humorista Paulo Gustavo pelo muro lateral do cemitério
Imagem: Marcela Ribeiro/UOL

"Queria mandar vibrações, muita coisa boa para o Paulo, eu amava ele. É difícil falar. Adorava as gargalhadas, a vontade de viver, o amor que ele passava às pessoas, a alegria", disse ela, bastante emocionada.

Vera contou que tem um filho homossexual, casado há dez anos, que a levou para assistir a Dona Hermínia, protagonista do filme "Minha Mãe É uma Peça" no cinema.

Paulo vai deixar saudade. Fico pensando na mãe, na irmã, no marido, nos filhos. Neste momento de pandemia, a gente queria era um Paulo Gustavo aqui para nos alegrar, porque está muito difícil.

Amigos e familiares de Paulo Gustavo começaram a chegar ao cemitério por volta do meio-dia. O primeiro foi o marido, Thales Bretas, e amigos do ator, como Samantha Schmütz e Preta Gil. A mãe de Paulo, Déa Lúcia, e a irmã, Juliana Amaral, chegaram juntas, um pouco depois.

A atriz Mônica Martelli, amiga próxima de Paulo, estava bastante emocionada e chorou na parte externa do crematório, enquanto conversava com a irmã do humorista e com o empresário dele, Anderson Baumgartner. O humorista Marcus Majella foi à despedida acompanhado do marido. Ingrid Guimarães e Heloísa Perisse usaram camisetas brancas com a foto de Paulo Gustavo estampada. Tatá Werneck e Rafa Vitti também estiveram na despedida.

Aplausos na praia

Moradores de Icaraí organizaram ontem uma homenagem ao comediante. Às 20h, pessoas que estavam na orla aplaudiram o ator por vários minutos. Quem estava praticando atividade física na areia parou para participar. Das janelas dos apartamentos, vizinhos também bateram palmas em tributo ao ex-morador ilustre.

Os carros que passavam na rua buzinavam, apoiando a ação. A região fica bem próxima do prédio em Déa Lúcia, mãe do humorista e sua grande inspiração para a célebre personagem Dona Herminia, mora.

Nome de rua

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), decretou luto de três dias pela morte do humorista Paulo Gustavo. Ainda como homenagem ao artista, Grael informou que abriu uma consulta pública para trocar o nome de uma rua na cidade para rua Ator Paulo Gustavo.

"Vamos ouvir a população para definir a forma como vamos eternizar este amor recíproco entre Niterói e o ator. Decidi abrir uma consulta pública, através do Colab, para a troca do nome da Rua Coronel Moreira César, em Icaraí, para Rua Ator Paulo Gustavo", escreveu em seu perfil no Twitter. "A genialidade e o amor de Paulo Gustavo por Niterói marcaram sua trajetória. Nada mais justo que a cidade retribuir e demonstrar toda a admiração por seu trabalho e a dor que sentimos neste momento", completou.

Entretenimento