PUBLICIDADE
Topo

Amber Heard foi 'abusadora' na relação com Johnny Depp, diz ex-assessor

Johnny Depp comparece a tribunal em Londres para julgamento - TOBY MELVILLE
Johnny Depp comparece a tribunal em Londres para julgamento Imagem: TOBY MELVILLE
do UOL

Do UOL, em São Paulo

13/07/2020 11h37Atualizada em 13/07/2020 13h27

Stephen Deuters, ex-assistente pessoal de Johnny Depp, afirmou que Amber Heard, ex-mulher do ator, foi a "abusadora" durante o relacionamento dos dois. A informação é da rede de televisão britânica ITV.

Em audiência realizada hoje, Deuters alegou que Heard submeteu Depp a "anos de abuso" e disse que estava "extremamente surpreso e indignado" quando se tornou público que ela havia pedido uma ordem de restrição temporária contra o ator.

Em sua declaração escrita como testemunha, o ex-assessor disse que estava com o casal "regularmente" durante todo o relacionamento, e não viu nenhum ferimento em Heard ou a ouviu comentar que tinha sido vítima de abuso.

"Em contraste, o Sr. Depp me disse em várias ocasiões que a Srta. Heard o atacou ou o abusou física e verbalmente", disse Deuters.

Como exemplo, o ex-assessor citou uma briga que aconteceu durante um voo de Boston para Los Angeles, em maio de 2014. Deuters disse que ele e o ex-segurança privado de Depp, Jerry Judge, "decidiram intervir para tentar acalmar a Srta. Heard".

"Esse era um tema comum nas várias vezes em que o Sr. Depp era abusado pela sra. Heard - ele se afastava da situação, muitas vezes no banheiro, e ficava trancado", continuou.

Johnny Depp está envolvido desde a última semana em um processo por difamação na Alta Corte de Londres contra o The Sun e seu grupo editorial NGN. O ator acusa o tabloide inglês de retratá-lo em 2018 como um "agressor de esposas".

Durante as audiências, Depp chegou a assumir que bateu em Amber Heard, algo que sempre negou. O ator admitiu que deu uma cabeçada na atriz, sua ex-mulher, durante uma discussão do casal. Depp explicou que cometeu o ato "acidentalmente".

Entretenimento