PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Demanda por combustíveis na Índia despenca em maio com impactos da Covid-19

17/05/2021 08h37

Por Nidhi Verma

NOVA DÉLHI (Reuters) - Vendas de gasolina e diesel no mercado interno da Índia por empresas de refino estatais têm despencado em cerca de 20% em maio na comparação com o mês anterior, à medida que lockdowns para conter a disseminação do coronavírus atingiram atividades industriais e o consumo, mostraram dados preliminares nesta segunda-feira.

As vendas de gasolina entre 1 e 15 de maio recuaram cerca de 20%, enquanto o consumo de combustível de aviação desabaram quase 38% entre os níveis vistos entre 1 e 15 de abril, segundo números compilados pelas estatais.

"As atividades de caminhões estão quase pela metade do que costumam ser em tempos normais", disse SP Singh, representante da Fundação Indiana de Pesquisa e Treinamento em Transporte.

"A maior parte dos negócios que eles fechavam junto a pequenas e médias empresas foram impactados pelos lockdowns", disse Singh, acrescentando que apenas uma fração de 5,5 milhões de caminhões está circulando nas estradas devido às restrições.

A demanda indiana por combustível se recuperou para perto dos níveis pré-Covid em março, mas tem diminuído desde abril devido às restrições e em meio a um aumento impressionante das infecções para níveis recordes.

Na segunda-feira, a Índia relatou 281.386 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, enquanto as mortes aumentaram em 4.106. A carga total de casos do país do sul da Ásia é de 24,97 milhões, com o número de mortos em 274.390, mostraram dados do ministério da saúde.

Autoridades federais de saúde alertaram contra qualquer complacência com o "platô" no aumento de infecções e instaram os Estados a fortalecer sua infraestrutura médica e força de trabalho.

A expectativa é que a demanda da Índia por combustíveis para transporte testemunhe uma queda mais acentuada em maio devido a iminentes novas restrições, dizem analistas.

Com o recuo nas vendas locais de combustível, as empresa de refino indianas começaram a cortar o processamento de petróleo e as importações.

As empresas estatais-- Indian Oil Corp, Hindustan Petroleum Corp e Bharat Petroleum Corp -- possuem cerca de 90% dos pontos de venda de combustível no varejo na Índia.

As vendas domésticas de combustível pelas estatais entre 1 e 15 de maio, no entanto, foram maiores em relação ao ano anterior, quando houve um lockdown nacional em toda a Índia.

Notícias