PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

CMN autoriza financiamento para beneficiamento e industrialização de leite

Decisão amplia prazo de reembolso do crédito de custeio pecuário para retenção de matrizes bovinas de leite - Science Photo Library
Decisão amplia prazo de reembolso do crédito de custeio pecuário para retenção de matrizes bovinas de leite Imagem: Science Photo Library

Eduardo Rodrigues e Fabrício de Castro

Brasília

26/02/2021 14h53Atualizada em 26/02/2021 15h24

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou na quinta-feira (25), o financiamento para beneficiamento e industrialização de leite e ampliou prazo para contratação de crédito de custeio para retenção de matizes bovinas de leite.

De acordo com Ministério da Economia, a decisão amplia prazo de reembolso do crédito de custeio pecuário para retenção de matrizes bovinas de leite e autoriza Financiamentos para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP), para beneficiamento e industrialização de leite.

"O aumento dos preços dos insumos para ração das vacas leiteiras, como milho e farelo de soja, levou à queda na relação de troca entre esses insumos e o leite. Para 2021, não há expectativa de recuo no preço dos insumos, o que reduz a rentabilidade do setor", destacou a pasta.

Por isso, para evitar a descapitalização desse segmento e garantir o abastecimento do mercado, o CMN aprovou a contratação, até 30/06/2021, com recursos obrigatórios: de crédito de custeio com prazo de até dois anos para retenção de matrizes bovinas de leite; e do Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP) para beneficiamento ou industrialização de leite, com limite de crédito de até R$ 65 milhões, taxa de juros de 6% a.a. e prazo de reembolso de até 240 meses.

Notícias