PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Políticos criticam governo por testes de covid perto de vencer: 'Descaso'

Quase 7 milhões de testes do tipo RT-PCR podem ser descartados por estarem próximos da data de validade - iStock
Quase 7 milhões de testes do tipo RT-PCR podem ser descartados por estarem próximos da data de validade Imagem: iStock
do UOL

Do UOL, em São Paulo

23/11/2020 19h08

Após a divulgação de que 6,86 milhões de testes para diagnosticar o novo coronavírus, adquiridos pelo Ministério da Saúde, devem vencer entre dezembro e janeiro, diversos políticos criticaram o governo federal pela ausência de políticas de testagem em massa. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os testes — do tipo RT-PCR — não foram distribuídos para a rede pública e seguem estocados em um armazém do governo em Guarulhos (SP).

Marina Silva (Rede-AC) apontou, em rede social, que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é "especialista em logística" — a parte da logística foi utilizada pelo governo para justificar quando o militar assumiu, num primeiro momento, o cargo de secretário-executivo da pasta — e que o fato de os testes se aproximarem da data de validade "não deve ser por incompetência".

"Deixar de testar é uma forma absurda de mascarar a gravidade do cenário da covid-19 no Brasil", escreveu ela.

Ciro Gomes (PDT-CE) chamou o governo de "genocida" e afirmou que o vencimento dos testes representa "incompetência e descaso" com a vida da população.

De acordo com a reportagem do jornal, o SUS (Sistema Único de Saúde) já aplicou cinco milhões de testes RT-PCR — ou seja, o Brasil pode acabar jogando fora mais exames do que já realizou até o momento.

Confira, abaixo, críticas feitas por diversos políticos:

Notícias